Ajudar os anunciantes a agirem em conformidade com o RGPD

A Google tem uma longa tradição de seguir uma abordagem em todas as suas ações que dá prioridade ao utilizador. Como uma parte integrante do nosso compromisso para com os utilizadores, nunca vendemos informações pessoais e oferecemos aos utilizadores transparência e controlo sobre as respetivas experiências do anúncio através de A minha conta e de várias outras funcionalidades. De acordo com a nossa Política de Publicidade Personalizada, nunca utilizamos informações confidenciais para personalizar anúncios. Também investimos em iniciativas como a Coalition for Better Ads, a Digital News Initiative, a Google News Initiative e o ads.txt, para apoiar um ecossistema de anúncios saudável e sustentável.

Em agosto de 2017 anunciámos o nosso compromisso de agir em conformidade com o novo Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) da União Europeia, que se aplica aos utilizadores no Espaço Económico Europeu (EEE). Este artigo fornece detalhes adicionais sobre como estamos a ajudar os anunciantes e os profissionais de marketing com as alterações que o RGPD implica.

Atualizações aos contratos

Desde agosto de 2017, temos vindo a implementar atualizações aos contratos de bastantes produtos, onde apresentamos o estatuto da Google como processador ou controlador ao abrigo da nova lei.

Saiba mais sobre a forma como utilizamos os dados nos produtos de publicidade do Google Marketing Platform e no Google Ads:

Apoio para a autorização de utilizadores

O RGPD introduz novas obrigações significativas no ecossistema e as alterações que anunciámos à nossa Política de Autorização de Utilizadores da UE refletem estas obrigações. Ao abrigo desta política, os anunciantes que implementem etiquetas de remarketing têm de obter autorização dos utilizadores para a recolha de dados para anúncios personalizados e os anunciantes que implementem etiquetas de conversão para fins de medição têm de obter autorização para a utilização de cookies.

Para responder às perguntas que recebemos dos nossos clientes, atualizámos o cookiechoices.org com exemplos de mensagens de autorização e soluções de autorização de terceiros disponíveis.

Se utiliza produtos de publicidade Google que recebem dados do seu site ou aplicação, recomendamos que crie um link para De que forma a Google trata as informações de sites ou aplicações que utilizam os nossos serviços, que explica como a Google gere os dados nos respetivos produtos de anúncios. Esta ação irá cumprir o requisito da nossa Política de Autorização de Utilizadores da UE atualizada de informar os utilizadores acerca das utilizações dos respetivos dados pessoais pela Google.

Alterações à publicação e medição de anúncios de terceiros

No Google Ad Manager, Ad Exchange, AdSense e AdMob

Para ajudar os publicadores a escolherem os fornecedores de tecnologia de anúncios que podem publicar e medir anúncios nos respetivos sites e aplicações para os utilizadores no EEE, lançámos Controlos de fornecedor de tecnologia de anúncios para publicadores (Ad Manager/AdX, AdMob, AdSense). Se um publicador não interagir com estes controlos para escolher a sua própria lista, vamos aplicar uma lista de fornecedores de tecnologia de anúncios habitualmente utilizados.

Na prática, tal significa que as suas campanhas do Google Ads e Display & Video 360 apenas serão publicadas para uma impressão do anúncio no EEE onde o publicador tiver selecionado (e recebido autorização do utilizador para) os fornecedores de tecnologia de anúncios que utiliza. Todos os fornecedores listados partilharam com a Google um link que explica a respetiva utilização de dados, disponibilizaram determinadas informações obrigatórias ao abrigo do RGPD e aceitaram agir em conformidade com a nossa Política de Utilização de Dados. Qualquer fornecedor com o qual trabalhe pode contactar a Google no sentido de procurar obter a certificação para ser incluído na lista de fornecedores de tecnologia de anúncios.

Conforme anunciado previamente, também estamos a lançar uma solução de anúncios não personalizados (Ad Manager/AdX, AdMob, AdSense) que permite aos publicadores apresentarem aos utilizadores no EEE uma opção entre anúncios personalizados e anúncios não personalizados (ou optar por publicar apenas anúncios não personalizados para todos os utilizadores no EEE). As campanhas que alcancem utilizadores com base em dados demográficos e em categorias de aplicações instaladas pelos mesmos, por exemplo, não são elegíveis para publicação em inventário não personalizado. As escolhas feitas pelos utilizadores em sites de publicadores que disponibilizam anúncios não personalizados vão determinar a disponibilidade do inventário personalizado e não personalizado para esses sites. Recomendamos que os anunciantes do Google Ads e do Display & Video 360 monitorizem de perto o fornecimento das campanhas após 25 de maio e que ponderem a utilização de critérios de campanha alternativos conforme necessário.

No YouTube

Em janeiro de 2017, anunciámos que o YouTube iria deixar de aceitar a maior parte dos píxeis de medição de terceiros, a nível global, a partir de 21 de maio de 2018. Também anunciámos que estamos a trabalhar com um pequeno grupo de fornecedores (incluindo a comScore, a DoubleVerify, a IAS, a MOAT, a Nielsen, a Kantar e a Research Now) para avaliar a recertificação dos respetivos píxeis. Além disso, os anunciantes podem ativar os relatórios do YouTube através dos parceiros que integrámos com o Ads Data Hub (ADH).

Controlos de recolha, eliminação e retenção de dados

Listas de públicos-alvo em produtos de publicidade no Google Ads/Google Marketing Platform

  • Públicos-alvo da Segmentação por lista de clientes do Google Ads: a Google não retém ficheiros de dados carregados pelos anunciantes durante mais tempo do que o necessário para criar públicos-alvo da Segmentação por lista de clientes e para garantir a conformidade com as nossas políticas (consulte Como a Google utiliza os dados da Segmentação por lista de clientes). Assim que estes processos estiverem concluídos, eliminamos de imediato os ficheiros de dados carregados no Google Ads ou na API do Google Ads. Para obter informações sobre como atualizar ou substituir um público-alvo da Segmentação por lista de clientes existente, consulte Atualizar a lista de clientes.
  • Remarketing com etiquetas do Google Ads ou do Floodlight: os anunciantes controlam os utilizadores que são e não são adicionados às listas de remarketing, bem como a duração da permanência dos mesmos numa lista. Atualmente, se utilizar a etiqueta do Google Ads ou do Floodlight para remarketing, tem de se certificar de que a etiqueta não está ativa para os utilizadores que indicaram não pretender receber anúncios personalizados. Existem duas formas de o fazer. Recomendamos que consulte o seu webmaster sobre as possíveis soluções, incluindo o Gestor de Etiquetas do Google. Se utiliza a etiqueta do Google Analytics para remarketing do Google Ads, consulte a secção "Dados do Google Analytics" abaixo.
  • Listas fornecidas do Campaign Manager: os anunciantes controlam a duração dos cookies numa determinada lista de públicos-alvo. Para remover um utilizador de uma lista, pode adicionar um "1" junto ao identificador associado ao cookie que pretende remover da lista. Para saber mais, consulte Formatação do ficheiro > Cabeçalhos do ficheiro > Eliminar no artigo Listas fornecidas do Centro de Ajuda.

Dados do Google Analytics

Há muito que o Google Analytics disponibiliza funcionalidades e políticas para o ajudar a salvaguardar os seus dados. Concretamente, as seguintes funcionalidades podem revelar-se úteis na avaliação do impacto do RGPD na implementação do Analytics e na situação particular da sua empresa.

  • Retenção de dados: utilize os controlos de retenção de dados para gerir o período de tempo durante o qual os dados relativos a utilizadores e a eventos são mantidos nos nossos servidores.
  • Utilizadores: a User Deletion API permite-lhe gerir a eliminação de todos os dados associados a utilizadores individuais (por exemplo, visitantes do site) a partir das suas propriedades do Google Analytics e/ou do Analytics 360.
  • Propriedades e contas: os clientes do Google Analytics também podem eliminar dados das respetivas propriedades e/ou contas.
  • Remarketing: os anunciantes controlam quais os utilizadores que são e não são adicionados às listas de remarketing. Se utiliza o Google Analytics, pode certificar-se de que as funcionalidades de publicidade estão desativadas para os utilizadores que indicaram não pretender receber anúncios personalizados. Para desativar as funcionalidades de publicidade para esses utilizadores, incluindo o remarketing e as funcionalidades de relatórios de publicidade, consulte "Desativar funcionalidades de publicidade" no guia de funcionalidades da Rede de Display.

Trabalhar com a Estrutura de transparência e autorização do IAB

Ainda não efetuámos a integração com a Estrutura de transparência e autorização (TCF) do IAB. Temos trabalhado com o IAB Europe ao longo dos últimos meses para explorar a forma como os nossos produtos e políticas podem suportar a TCF, mas a integração técnica não está concluída.

Esta integração permite a publicação de anúncios personalizados ou a publicação de anúncios não personalizados em conformidade com os sinais de autorização passados para as impressões das trocas do Ad Exchange e de terceiros quando se utiliza a TCF do IAB. Disponibilizaremos mais detalhes à medida que finalizarmos o nosso apoio técnico.

Até a integração do IAB da Google estar concluída, em trocas de terceiros, a Google irá licitar com anúncios personalizados que não incluem píxeis de terceiros, a menos que o nosso parceiro de troca de terceiros nos contacte para implementar uma lista predefinida de terceiros para os quais garanta que a autorização foi obtida. A Google irá fazer corresponder a lista de fornecedores que as trocas de terceiros enviam com a lista de terceiros certificados na nossa lista de fornecedores de tecnologia de anúncios (ATP) (guia do processo de certificações) e publicar anúncios personalizados quando existir uma correspondência com base na troca que confirme a autorização apropriada. No Ad Exchange, AdMob e AdSense, iremos licitar com base nos fornecedores para os quais o publicador tem autorização afirmada (isto é, os parceiros de tecnologia de anúncios incluídos nas definições dos publicadores).

Assim que a Google estiver na lista de fornecedores globais do IAB, os publicadores e outros fornecedores de tecnologia também podem solicitar autorização para utilização de etiquetas do Campaign Manager através da TCF do IAB.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?