Como segmentar seus anúncios

A segmentação de anúncios é uma parte essencial de uma campanha de publicidade bem-sucedida. Você pode ter criado o anúncio perfeito, mas precisará exibi-lo às pessoas certas no momento adequado para atingir sua meta com mais eficiência. Com o Google Ads, você pode segmentar seus anúncios de maneiras diferentes.

Antes de começar

Para grupos de anúncios em vídeo que usam somente a segmentação por canal: se você segmenta canais apenas no YouTube ou na Rede de Display, agora seus anúncios estão qualificados para exibição em ambos.
Os grupos de anúncios existentes sem segmentação serão pausados automaticamente. Isso acontecerá uma única vez. Desse modo, eles não exibirão anúncios que você não tem a intenção de mostrar. De agora em diante, pause manualmente os grupos que não estão prontos para exibir anúncios. Saiba mais em Pausar ou retomar grupos de anúncios.

Segmentação por público-alvo

  • Informações demográficas: segmente anúncios com base no desempenho dos seus produtos e serviços com usuários em determinados locais, idades, sexos e tipos de dispositivo.
  • Afinidade: os anunciantes com campanhas de TV podem estender uma campanha on-line e alcançar um público-alvo usando a Pesquisa Google ou a Rede de Display.
  • No mercado: exiba anúncios para usuários que pesquisam produtos e serviços como os da sua empresa. É possível que esses usuários já tenham feito ou queiram fazer uma compra e ainda tenham interesse suficiente para interagir com seus anúncios.
  • Intenção personalizada: escolha palavras ou frases relacionadas às pessoas com maior probabilidade de interagir com seu site e fazer compras usando "públicos-alvo de intenção personalizada". Além das palavras-chave, esses públicos-alvo permitem adicionar URLs para sites, aplicativos ou conteúdos do YouTube relacionados aos interesses do seu público-alvo.
  • Públicos-alvo semelhantes: amplie seu público-alvo segmentando usuários com interesses relacionados aos usuários das suas listas de remarketing. Esses usuários não estão pesquisando seus produtos ou serviços diretamente, mas os interesses relacionados deles podem levá-los a interagir com seus anúncios.
  • Remarketing: segmente usuários que já interagiram com seus anúncios, site ou aplicativo para que eles visualizem os anúncios com mais frequência. Esses usuários podem estar em qualquer estágio da conversão, desde que já tenham acessado o site ou clicado no anúncio. Eles podem até mesmo retornar para concluir uma compra.

Segmentação por conteúdo

  • Tópicos: segmente um anúncio para várias páginas sobre tópicos específicos de uma só vez. Com a segmentação por tópicos, você alcança uma ampla variedade de páginas na Rede de Display. O Google Ads analisa o conteúdo da Web e considera fatores como texto, idioma, estrutura de links e estrutura da página. Em seguida, ele determina os principais temas de cada página da Web e segmenta os anúncios com base nas suas seleções de tópicos.
  • Canal: segmente os sites da Rede de Display que seus clientes acessam. Se você selecionar esse tipo de segmentação, o Google Ads analisará apenas os sites escolhidos (seleções manuais de canais) ao pesquisar sites relevantes. Diferentemente da segmentação contextual (seleções automáticas de canais), a segmentação por canal não requer palavras-chave. Um canal pode ser um site inteiro ou um subconjunto dele.
  • Palavras-chave de conteúdo: escolha palavras que são relevantes para seu produto ou serviço e segmente usuários que pesquisam usando esses mesmos termos. Você pode personalizar um conjunto de palavras-chave para alcançar manualmente determinadas informações demográficas ou atingir metas específicas. Por exemplo, você pode alterar suas palavras-chave para refletir interesses sazonais ou aproveitar ao máximo uma venda.
  • Inclusão da Rede de Display para pesquisa: o Google Ads pode encontrar usuários para você com uma combinação de lances automáticos e segmentação inteligente. A Inclusão da Rede de Display funciona em campanhas de vídeo/das redes de pesquisa e de Display, segmentando momentos de alto desempenho para conseguir os melhores resultados.

Segmentação por dispositivo

  • Computadores: segmente os usuários que visualizam conteúdo em computadores e laptops com uma tela de pelo menos sete polegadas.
  • Smartphones: segmente usuários em smartphones.
  • Tablets: segmente usuários em dispositivos móveis que não sejam necessariamente smartphones.
  • Telas de TV: segmente usuários em dispositivos que transmitem conteúdo específico dessa mídia, como smart TVs, consoles de jogos e dispositivos conectados, como o Chromecast. A segmentação por tela de TV está disponível somente para as campanhas de vídeo. 

 

Exemplos

Se você tivesse um centro veterinário de cães em Niterói, Rio de Janeiro, poderia adicionar a palavra-chave "veterinário de cães" e "Niterói e cidades próximas" como a região de segmentação da sua campanha do Google Ads. Assim, quando digitassem "veterinário de cães" no Google, as pessoas em Niterói veriam seu anúncio próximo dos resultados de pesquisa.

Se sua empresa vende fantasias, você pode adicionar a palavra-chave "comprar fantasias" e o tópico "Hobbies e lazer > Ocasiões especiais > Feriados e eventos sazonais" e segmentar seu anúncio gráfico para iPhones ou dispositivos Android. Assim, quando as pessoas acessarem sites na Rede de Display com informações sobre como comprar fantasias, o Dia das Bruxas ou o Carnaval, poderão ver seu anúncio gráfico.

Observação importante

Quando você seleciona vários métodos de segmentação na Rede de Display, seu sucesso depende das suas configurações de rede.

Os anúncios gráficos só são exibidos na Rede de Display do Google. Eles não são exibidos nas páginas de resultados de pesquisa. Assim como outros anúncios do Google, os anúncios gráficos podem ser criados para campanhas com base no custo por clique (CPC), custo por mil impressões (CPM), custo por ação desejado (tCPA), retorno do investimento em publicidade desejado (tROAS) e custo por clique otimizado (eCPC).

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?