Importar e alterar dados do mapa

Estes recursos estão disponíveis somente no Google Earth Pro.

Importar dados de uma planilha

Para adicionar os dados de local de uma planilha ao Google Earth, importe as informações de latitude e longitude. Para isso, use um arquivo de texto delimitado, em que cada linha contém uma parte das informações de coordenadas. Todos os locais importados do arquivo de texto são convertidos em uma marca de local do Google Earth e listados nos seus Lugares.

Adicionar longitude e latitude a partir de um arquivo CSV

Se você quiser testar a importação de dados, faça o download de um arquivo CSV de amostra. Também é possível seguir estas etapas utilizando seu próprio arquivo CSV.

  1. No computador, abra o Google Earth Pro.
  2. Clique em Arquivo e Importar.
  3. Navegue até o local do arquivo CSV e abra-o.
  4. Na caixa exibida, ao lado de "Tipo de campo", escolha Delimitado.
  5. Ao lado de "Delimitado", escolha Vírgula.
  6. Use o painel de visualização para verificar se seus dados foram importados corretamente e clique em Próxima.
  7. Deixe desmarcada a caixa ao lado de "Este conjunto de dados não contém informações de latitude/longitude".
  8. Selecione os campos da planilha que contêm dados de latitude e longitude e clique em Próxima.
    Opcional: especifique o tipo de cada campo no conjunto de dados.
  9. Clique em Concluir. O Google Earth começará a geocodificar os dados.
  10. Para usar um modelo de estilo, clique em Sim.
  11. Clique em OK.
  12. Crie um novo modelo de estilo ou use um modelo gerado anteriormente.

Você pode ajustar o nome, a cor, o ícone e a altura da marca de local. Se quiser, salve suas seleções como um modelo para usar no futuro.

Importar endereços

Você pode importar endereços para o Google Earth Pro se quiser ver vários locais ao redor do mundo. Cada endereço importado é convertido em um marcador no Earth.

Diretrizes para a importação de endereços
  • Você só pode importar endereços dos seguintes locais: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França, Itália, Alemanha e Espanha.
  • Não é possível utilizar endereços que contenham caixa postal.
  • Campo de endereço único: você pode definir a rua, a cidade, o estado, o país e o CEP em um único campo.
  • Vários campos de endereço: você também pode definir a rua, a cidade, o estado, o país e o CEP em vários campos.
  • Valores padrão de endereço parcial: se alguns dos seus pontos tiverem endereços parciais, você poderá usar o assistente de importação de dados para definir valores padrão para os campos ausentes, como estado ou CEP.
Importar dados de endereço a partir de um arquivo CSV

Se você quiser testar a importação de dados, faça o download de um arquivo CSV de amostra. Também é possível seguir estas etapas utilizando seu próprio arquivo CSV.

  1. No computador, abra o Google Earth Pro.
  2. Clique em Arquivo e Importar.
  3. Navegue até o local do arquivo CSV e abra-o. 
  4. Na caixa exibida, ao lado de "Tipo de campo", escolha Delimitado.
  5. Ao lado de "Delimitado", escolha Vírgula.
  6. Use o painel de visualização para verificar se seus dados foram importados corretamente.
  7. Clique em Próxima.
  8. Marque a caixa ao lado de "Este conjunto de dados não contém informações de latitude/longitude" e clique em Próxima.
  9. Escolha a opção "Os endereços são divididos em vários campos".
  10. Em "Selecionar campos de endereço", revise os nomes para verificar se eles estão corretos e clique em Próxima.
  11. Confirme a lista de campos e o tipo de dados selecionados para cada um deles e clique em Voltar.
  12. Clique em Concluir. O Google Earth começará a geocodificar os dados.
  13. Para usar um modelo de estilo, clique em Sim.
  14. Clique em OK.

Se você quiser, salve o modelo como um arquivo (.kst) para usar no futuro.

O Google Earth exibe dados de endereços como ícones no visualizador em 3D. Você pode editar as propriedades desses marcadores assim como faria com qualquer outro marcador.

Corrigir erros de importação
  • No painel de visualização, se os dados de cidade e estado estiverem nas colunas incorretas, é possível que o arquivo contenha itens com um segundo endereço ("Endereço 2") e outros não. Para corrigir isso, desmarque a opção "Tratar delimitadores consecutivos como um".
  • Se ocorrer um erro devido à impossibilidade do Google Earth de geocodificar um dos seus endereços, edite os dados ou altere suas configurações de importação no Google Earth.
  • Os dados importados ficam na pasta "Lugares temporários" no painel "Lugares". Se você quiser salvar os dados importados, arraste-os para fora dessa pasta e escolha Arquivo e Salvar e Salvar meus lugares antes de sair do Google Earth.

Importar imagens

Você pode abrir arquivos de imagens SIG para projetar imagens incorporadas com informações de exibição sobre coordenadas específicas do mapa no visualizador em 3D. Arquivos que usam projeção NAD83 não são compatíveis com o Google Earth.

  • TIFF (.tif), incluindo arquivos GeoTiff e TiFF compactados
  • National Imagery Transmission Format (.ntf)
  • Erdas Imagine (.img)

Outros arquivos de imagem

Você também pode importar imagens se editar manualmente as coordenadas delas para o posicionamento correto. Os arquivos de imagens sem informações corretas de projeção não serão reprojetados de forma precisa.

  • Portable Network Graphic (.png)
  • Joint Photographic Expert (.jpg)
  • Atlantis MFF Raster (.hdr)
  • PCIDSK Database File (.pix)
  • Portable Pixmap (.pnm)
  • Device Independent Bitmap (.bmp)
Abrir imagens SIG

Você pode abrir imagens SIG no Google Earth para visualizá-las sobre uma imagem do mapa.

  1. No computador, abra o Google Earth Pro.
  2. Clique em Arquivo e Abrir. Em seguida, escolha o arquivo que você quer importar. A janela de edição da sobreposição é exibida.
  3. Defina o local da nova sobreposição em qualquer pasta dentro do painel "Lugares".
  4. Escolha as propriedades para a imagem SIG:
  • A imagem reprojetada é salva como uma sobreposição. A imagem é salva no diretório do Google Earth na unidade de disco rígido. O nome do arquivo PNG se baseia no nome do arquivo de origem e nos parâmetros de dimensionamento ou corte selecionados durante a importação da sobreposição. Consulte as informações abaixo para saber mais sobre o dimensionamento ou corte de imagens.
  • No caso de arquivos de imagens maiores, a reprojeção pode demorar algum tempo. Se você cortou ou dimensionou uma imagem de entrada ou se está reprojetando uma imagem que usa mais memória de textura, um indicador mostrará o andamento da reprojeção. É possível cancelar a operação a qualquer momento.
  • Imagens que não contêm nenhuma informação de projeção são tratadas como arquivos de sobreposição comuns. Você pode posicionar a imagem manualmente do jeito que faria com uma imagem de sobreposição.
  • As imagens que contêm informações de projeção incorretas ou incompatíveis não serão importadas. Uma caixa de diálogo indica que não é possível realizar a reprojeção, e a imagem não é importada.
Salvar imagens SIG

Depois de importar os dados de imagens, você poderá salvar as alterações de conteúdo feitas nos dados SIG importados:

Mova as imagens importadas que permanecerão na pasta "Meus lugares". Se já tiver colocado a sobreposição de imagem na pasta "Meus lugares", quaisquer alterações feitas serão salvas automaticamente e poderão ser visualizadas sempre que você iniciar o Google Earth.

Salve a sobreposição de imagem como um arquivo KMZ. Se você quiser remover as imagens importadas da pasta "Meus lugares", siga estas etapas:

  1. Clique com o botão direito do mouse no item e selecione Salvar lugar como no menu pop-up.
  2. Salve a sobreposição SIG como um arquivo KMZ no disco rígido do computador ou em outro local de arquivos que seja acessível.
  3. Exclua a sobreposição da pasta "Meus lugares" e abra-a quando necessário.

Importar dados vetoriais

Você pode importar arquivos com pontos, linhas, caminhos e polígonos para seus mapas.

  1. Abra o Google Earth Pro.
  2. Clique em Arquivo e Abrir.
  3. Selecione o tipo de arquivo que você quer importar ou escolha a opção Todos os formatos de importação de dados.

Depois de importados, os elementos vetoriais serão exibidos no visualizador em 3D, e o arquivo importado será listado na pasta "Lugares temporários".

Observação: se você não utilizar um modelo e os dados não apresentarem um campo "Nome", o primeiro campo disponível que contenha texto será usado como rótulo dos dados.

Usar dados vetoriais de terceiros

A maioria dos dados vetoriais SIG de terceiros é fornecida como uma coleção de arquivos de suporte. Se os dados esperados não forem exibidos no visualizador em 3D, é possível que haja arquivos de suporte ausentes.

Arquivos vetoriais e arquivos de suporte necessários:

  • MapInfo (TAB)
    • MAP ID
    • DAT
  • ESRI Shape (SHP)
    • Índice SHX
    • PRJ (necessário se a projeção não for WGS84)
    • DBF (dados de atributos)
  • Arquivos de texto genéricos
Importar arquivos de texto genéricos

Você pode definir seus próprios dados de ponto e importá-los usando arquivos de texto genéricos.

Os arquivos de texto genéricos precisam:

  • ter colunas nomeadas cujos valores sejam separados por vírgula, espaço ou tabulação;
  • ser salvos no formato CSV ou TXT;
  • exibir coordenadas como:
    • graus, minutos, segundos (DMS)
    • graus decimais (DDD)
    • graus, minutos com segundos decimais (DMM)
  • conter um ou mais campos que especifiquem a localização do ponto na Terra;
  • usar uma mescla de coordenadas geográficas e campos de endereço em um único arquivo.

Você pode usar coordenadas de latitude e longitude para indicar a posição dos dados de ponto no seu arquivo de texto.

Campos opcionais e descritivos

Você pode usar qualquer quantidade de campos no seu arquivo de dados personalizado para rotular e descrever os pontos no Google Earth Pro.

Os campos opcionais podem ser definidos como texto ou string:

  • Um campo de string pode conter tanto números quanto caracteres alfabéticos.
  • As strings precisam ficar entre aspas ou conter espaço em branco para não serem interpretadas como um número.

Com os modelos de estilo, você pode usar esses tipos de campos para criar efeitos visuais úteis no visualizador em 3D, como representações gráficas ou codificação em cores dos dados, com base nos valores dos campos a seguir.

  • Número inteiro
  • Valor de ponto flutuante

Aplicar um modelo de estilo

É possível aplicar aos dados vetoriais um modelo contendo campos que você queira exibir no visualizador em 3D.

  • Os modelos só podem ser aplicados aos marcadores que contêm dados de esquema estendidos, como os dados importados em um arquivo de dados vetoriais.
  • Se as configurações do modelo forem ajustadas para representar os dados adequadamente, você poderá usar para dados diferentes o mesmo modelo contendo os mesmos campos.

Para aplicar um modelo de estilo:

  1. Depois de importar os dados para o painel "Lugares", selecione a pasta de dados e clique em Editar e Aplicar modelo.
  2. Clique em Usar modelo existente.
  3. Na lista "Modelos compatíveis", escolha o modelo que você gostaria de aplicar ao conjunto de dados.
  4. Para editar o modelo de estilo, clique em Editar modelo selecionado e OK.
  5. Escolha um campo entre os dados e use-o como nome ou rótulo para eles. Observação: esse nome será exibido no visualizador em 3D e também no painel "Lugares", que lista os pontos de dados.
  6. Clique em Cor para mapear um elemento dos dados para estilos de cor.
  7. Clique em Ícone para mapear um elemento dos dados para um ou mais ícones.
  8. Clique em Altura para mapear um valor de altura para um elemento de dados.
  9. Clique em OK.

Os dados e valores definidos serão exibidos no visualizador em 3D.

Mapear campos de dados para características diferentes

Mapear estilos de cor

Você pode aplicar cor aos campos selecionados nos dados importados. Neste caso, a cor é aplicada à característica de acordo com o tipo de dados importados:

  • Os ícones ficam coloridos com dados de ponto.
  • As linhas ficam coloridas quando se aplica cor a linhas ou caminhos.
  • Os polígonos sólidos ficam coloridos com dados de forma.

Use o estilo de cor para colorir esses elementos de maneira significativa, dependendo do tipo de dados e dos dados de campo dentro do conjunto inteiro.

Usar uma única cor para todas as características

Se você quiser usar uma cor para todos os pontos ou linhas dos dados importados, selecione a opção "Usar cor única". Em seguida, clique no quadrado colorido ao lado da opção. No seletor de cores, escolha uma cor existente ou defina sua própria cor para aplicar aos dados.

Usar cores aleatórias

Para usar várias cores aplicadas aleatoriamente pelo Google Earth Pro, selecione a opção "Usar cores aleatórias". Se você também estiver fornecendo um ícone para dados de ponto, a cor será adicionada à cor existente do ícone.

Definir cores com base em valores de campo

Se quiser comparar características em um conjunto de dados, use as cores para definir valores de campo diferentes.

Exemplos:

  • Definir um pequeno intervalo de cores com base na área em metros quadrados de anúncios de imóveis.
  • Definir um intervalo de cores para os arquivos de forma que mostrem a média da renda familiar.

Siga as etapas 1 a 6 em Aplicar um modelo de estilo.

  1. Selecione a opção Definir cor a partir do campo na guia "Cor". Em seguida, escolha a cor na lista suspensa Definir cor. Aqui, é possível escolher campos numéricos ou campos de texto a partir dos dados. 
  2. Para alterar o intervalo de cores, clique em cada bloco e defina a primeira e a última cor. O Google Earth Pro calcula o intervalo entre os dois valores.
  3. Para agrupar um intervalo de campos numéricos, escolha um número de segmentos.
  4. Para exibir elementos de dados dos lugares com base no segmento de cor, crie subpastas. Use a caixa de seleção ao lado da pasta para exibir ou ocultar a tela de grupos de cores. Observação: somente uma subpasta pode ser atribuída, seja para exibição de cores ou ícones.
  5. Para reverter a ordem do intervalo de cores e as atribuições de elemento delas, clique em Reverter ordem.
  6. Clique em OK para salvar seu modelo.
Mapear ícones para dados de ponto

Você pode aplicar ícones aos campos dos dados. Os ícones não podem ser mapeados para alinhar nem modelar dados.

Há duas maneiras de mapear ícones para pontos:

  • Usar o mesmo ícone para todas as características
  • Definir um ícone a partir de um campo

Definir ícones para os campos dos dados

Personalize os ícones de marcadores importados por um campo de dados.

Siga as etapas 1 a 6 em Aplicar um modelo de estilo.

  1. Selecione Definir ícone a partir do campo. Escolha o campo ao qual você quer aplicar rótulos de ícone.
  2. Para agrupar um intervalo de campos numéricos, escolha um número de segmentos. Para cada segmento definido, selecione um ícone na lista.
  3. Crie subpastas para exibir elementos de dados dos lugares com base no segmento de cor. Use a caixa de seleção ao lado da pasta para exibir ou ocultar a tela de grupos de cores. Observação: somente uma subpasta pode ser atribuída, seja para exibição de cores ou ícones.
  4. Para modificar um elemento de ícone de segmento individual, clique no segmento e ajuste o valor ou o intervalo de valores. Observação: para ajustar a propagação dos dados de acordo com suas preferências, modifique as configurações para segmentos numéricos.
  5. Clique em OK para salvar o modelo.
Mapear valores de altura

Depois de definir os valores de altura, os pontos, linhas e formas serão movidos do nível do solo até a altura definida para cada elemento.

  • Se você mapear a altura para linhas ou formas, os valores definidos funcionarão em combinação com as cores definidas.
  • Se você mapear a altura para dados de ponto, esses pontos serão deslocados com uma linha colorida de um único pixel para conectar o ícone da posição elevada até o solo. Você pode usar as configurações de estilo para modificar a largura e a cor das linhas.

Valores de altura para campos de texto

Se o campo escolhido para ser mapeado apresentar dados de texto, cada um dos oito primeiros campos exclusivos será definido no próprio segmento. Mapeie os valores de altura somente para campos com até oito valores exclusivos.

Valores de altura para campos numéricos

Ao mapear os valores de altura para um campo de dados numéricos, você pode escolher um dos dois métodos de mapeamento:

  • Contínuo: usa os valores mínimo e máximo de um campo para determinar a exibição das alturas mínima e máxima de todo o conjunto. Utilize este método para conjuntos menores de dados em que as distinções individuais entre pontos ou formas estejam visíveis com facilidade.
  • Dividir em segmentos: cria até oito agrupamentos de altura para seus dados. Utilize este método para conjuntos grandes de dados em que as alturas mapeadas continuamente não estejam visíveis com facilidade no visualizador em 3D.
Editar configurações de estilo dos pontos do mapa

Você pode editar as configurações de estilo de cada ponto para modificar a espessura da linha, facilitando a visualização de linhas e pontos de dados no visualizador em 3D.

  1. Passe o mouse sobre o ponto que você quer modificar. Em seguida, selecione Propriedades (Windows, Linux) ou Ver informações (Mac).
  2. Na seção "Estilo, cor", modifique a aparência dos pontos, conforme necessário.
  3. Clique em OK.

Observação: para conjuntos grandes de dados, aplique as alterações a todas as pastas e subpastas.

Escolher tipos de campo

Ao usar o mapeamento de cor, ícone ou altura para campos específicos no seu conjunto de dados, você pode definir um número de segmentos para exibir intervalos diferentes de dados. Ao mapear valores de cor, ícone ou altura, você pode escolher dois tipos básicos de campo a partir dos dados, listados a seguir.

Campos de texto (string)

Se um tipo de campo apresentar dados não numéricos, o Google Earth Pro mapeará os primeiros oito campos de texto exclusivos para o estilo. Se houver menos de oito valores nos dados, será feita a correspondência de cada valor exclusivo com uma cor, um ícone ou uma altura diferente. Se houver mais de oito valores, cada um dos os oito primeiros valores exclusivos será mapeado para um estilo, e o restante dos valores será agrupado e mapeado para um nono estilo. Por isso, em geral é mais útil aplicar um estilo aos campos de texto que contêm pequenos conjuntos exclusivos.

Campos numéricos

Os campos de dados numéricos são automaticamente propagados pelo número de segmentos que você selecionou e incluem uma contagem de itens em cada segmento. Se você aumentar ou diminuir o número de segmentos, o aplicativo redistribuirá automaticamente o número de elementos em cada segmento.

Corrigir erros de formatação do campo

Se você estiver usando um aplicativo de planilha para criar os dados, escolha um formato de célula numérico. Se os campos numéricos no arquivo CSV salvo a partir de uma planilha não forem reconhecidos pelo assistente de "Modelo" como tal, talvez o problema seja formatação incorreta.

Para verificar se o campo está marcado como campo de texto ou numérico:

  1. Abra o arquivo CSV em um editor de texto simples e analise o campo em questão.
  2. Se o campo estiver entre aspas duplas, isso significa que foi definido como campo de texto, mesmo que haja somente números entre aspas.
  3. Remova manualmente as aspas do arquivo ou abra o aplicativo de planilha e formate as células como numéricas.
  4. Em seguida, salve os dados de CSV novamente.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?