Entender os dados

Exemplos para ajudar a interpretar padrões comuns nos dados

Estes exemplos mostram dados exemplificativos (exceto na figura 2) para ajudar a entender os relatórios. Mostramos os números absolutos de visitantes exemplificativos (gráficos laranja) nesta página somente para facilitar o entendimento. Nos relatórios, não compartilhamos números absolutos de visitantes.

Lacunas e picos

É possível que haja lacunas de dados em algumas categorias da sua região. Essas lacunas são intencionais e acontecem porque os dados não atenderam aos critérios mínimos de qualidade e privacidade por não serem suficientes para garantir o anonimato.

 

Figura 1. O critério mínimo de privacidade remove dias com poucos visitantes

 

A Figura 1 mostra o que acontece quando os dados disponíveis de um dia (gráfico laranja) não atendem aos critérios mínimos de privacidade. O relatório não inclui o cálculo desse dia (gráfico azul), então há uma lacuna.

Quando uma ou mais categorias têm lacunas, o relatório mostra o seguinte:

  • Um asterisco (*) ao lado do nome de uma categoria significa que a mudança percentual é relativa à data do último registro, e não à data do relatório.
  • A mensagem "Não há dados suficientes para esta data" é exibida.

Trate as lacunas como dados desconhecidos de fato. Não presuma que uma lacuna signifique que os locais não estavam movimentados. 

Gráficos com muitos ângulos agudos mostram grandes mudanças diárias. Em muitas regiões, é possível ver isso claramente na categoria "Parques". Os visitantes deles são altamente influenciados pelo clima. Verifique esses dados por meio de outras fontes que mostrem a temperatura, a chuva e a velocidade do vento no mesmo período. Como visitas a parques normalmente variam muito, mudanças mais significativas são esperadas.

Expectativas

Férias e feriados ajudam a entender o comportamento de uma comunidade quando as pessoas não vão aos locais de trabalho delas.

 

Figura 2. Como um feriado pode parecer semelhante às respostas da comunidade à COVID-19

 

Na figura 2, veja que 12 de março foi um feriado muito celebrado nesta região. Mudanças em locais de trabalho e em locais residenciais são um pouco diferentes da resposta da comunidade à COVID-19, mas dão uma ideia do tamanho da mudança. Será necessário usar seu conhecimento local, mas os feriados são pontos de comparação muito específicos.

Por outro lado, não confunda os efeitos dos feriados com a resposta da comunidade à COVID-19. Recomendamos que uma das primeiras etapas seja marcar os feriados.

Pequenas mudanças residenciais

A categoria Residencial mostra uma mudança na duração. As outras categorias medem mudanças no total de visitantes. Como as pessoas já passam a maior parte do dia em locais de residência (mesmo nos dias de trabalho), a possibilidade de mudança não é tão grande.

 

Figura 3. O dia tem apenas 24 horas, então as mudanças percentuais são limitadas 

 

Na figura 3, o gráfico laranja mostra a duração média (em horas) que as pessoas passam em locais de residência. O dia de trabalho tem oito horas. Como o dia tem apenas 24 horas, a maior mudança possível em um dia útil é de 50% ou mais, e ainda menos nos finais de semana.

Não compare a mudança na categoria Residencial com a de outras categorias, porque elas têm unidades de medida diferentes.

Finais de semana

Lembre-se de que estes relatórios de mobilidade mostram mudanças relativas, não o número absoluto de visitantes ou a duração absoluta. Por exemplo, se poucas pessoas normalmente vão a locais de trabalho aos domingos, não são esperadas grandes mudanças no número de visitantes nesse dia devido à resposta da comunidade à COVID-19.

 

Figura 4 Menor número de visitantes em locais de trabalho nos finais de semana, que aparecem como pequenas mudanças

 

Na figura 4, o gráfico laranja mostra o número (exemplificativo) de visitantes, e o gráfico azul mostra o total de visitantes em comparação ao valor base do dia da semana. À medida que o número de visitantes no final de semana diminui para valores mais realistas, observe o seguinte:

  • A mudança relativa fica menor, que você vê nos três picos azuis no gráfico. 
  • Mesmo que menos pessoas tenham visitado locais de trabalho durante os últimos três finais de semana, a mudança ainda é menor.

O gráfico não mostra mais pessoas trabalhando nos finais de semana do que nos dias úteis, somente que a mudança é menor em relação à referência.

Lembre-se de que nem todos trabalham de segunda a sexta-feira. Há algumas diferenças regionais na semana de trabalho e algumas pessoas trabalham nos finais de semana.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
false