Forçar os processos do navegador a fechar

Se uma guia, janela ou extensão não estiver funcionando corretamente, use o gerenciador de tarefas no Chrome ou no Windows para forçá-la a fechar. O Chrome usa uma "arquitetura de vários processos", o que significa que seus processos são desenvolvidos para funcionar independentemente um do outro. Desse modo, os problemas de uma guia não devem afetar o desempenho de outras guias nem a capacidade de resposta geral do navegador.

O Gerenciador de tarefas é como um monitor de hospital: você pode usá-lo para monitorar o desempenho de seus processos internos. Se o navegador estiver lento, abra o gerenciador de tarefas para encontrar mais detalhes sobre cada processo ativo e fechar o que parece estar usando uma grande quantidade de recursos.

Como usar o gerenciador de tarefas do Chrome

Siga estas etapas para abrir o Gerenciador de tarefas:

  1. Clique no menu do Google ChromeChrome menu, na barra de ferramentas do navegador.
  2. Selecione Ferramentas. Se você estiver usando um Chromebook, selecione Mais ferramentas.
  3. Selecione Gerenciador de tarefas.
  4. Na caixa de diálogo exibida, selecione o processo que deseja fechar. Você encontrará cinco tipos de processos listados:
    • Navegador: esse processo gerencia todas as guias e janelas abertas e as monitora quanto a atividades suspeitas. Feche esse processo se desejar forçar a finalização de tudo no navegador.
    • Renderizadores: cada uma das guias e aplicativos listados representa um processo de renderização. Feche uma guia ou aplicativo se não estiver sendo exibido corretamente.
    • Plug-ins: se uma página da Web utilizar um processo especial para exibir conteúdo avançado em sua página, o processo, também conhecido como plug-in, será listado. Os tipos comuns de plug-in incluem Flash, Quicktime e Adobe Reader. Feche um plug-in se você achar que ele está deixando a execução de uma página lenta.
    • Extensões: todas as extensões que estão sendo executadas em segundo plano no navegador serão listadas.
    • GPU (Unidade de processamento gráfico): este processo controla a maneira como os renderizadores exibem gráficos.
  5. Clique em Encerrar processo.

Arquitetura de vários processos do Chrome

Você poderá observar que há várias entradas do Google Chrome no Gerenciador de tarefas do Windows (chrome.exe) ou no Monitor de Atividade do Mac porque o Chrome mantém processos de guias, extensões, aplicativos da Web e plug-ins independentes um do outro. É possível ver os detalhes de diferentes processos usando o Gerenciador de tarefas do Google Chrome. Dessa forma, um problema com um processo não irá afetar negativamente outros processos ou a capacidade de resposta geral do navegador. Chamamos esse design de "arquitetura de vários processos" do Chrome.

Por exemplo, quando você está navegando em um site, o Chrome usa um renderizador ou um mecanismo de renderização para processar o código do site para ser exibido corretamente. Como os renderizadores ficam mais complexos com o passar do tempo, a página pode travar ocasionalmente.

Ao separar diferentes processos, o Google Chrome oferece os seguintes benefícios:

  • Resposta: quando uma guia trava ou encontra um problema que congela o renderizador, isso não afetará outras guias que usam renderizadores diferentes nem travará o navegador inteiro.
  • Segurança: cada renderizador é executado em uma sandbox, o que significa que ele tem quase nenhum acesso direto a seu disco, rede ou tela. Todas as solicitações precisam ser executadas pelo processo do navegador. Isso permitirá que o processo do navegador monitore qualquer atividade suspeita.
  • Desempenho: computadores modernos possuem várias CPUs (unidades de processamento central). A arquitetura de vários processos aproveita o uso dessas CPUs. Além disso, quando você fecha a guia associada ao renderizador, toda a memória é devolvida ao sistema para permitir que outros processos a utilizem.