Planejando sua estratégia de retorno ao escritório? Veja como o Chrome OS pode ajudar.

Rastrear o uso do navegador Chrome no Windows

Aplica-se a navegadores Chrome gerenciados no Windows.

Como administrador do Chrome, você pode monitorar o navegador Chrome nos computadores dos usuários com o Microsoft® Windows® instalando a Chrome Reporting Extension. Com a extensão, é possível monitorar os indicadores de integridade, o comportamento de uso e os eventos de segurança.

O que você pode monitorar

Você pode monitorar o consumo de recursos do navegador Chrome, o status de login, a conectividade, os padrões de uso e o comportamento de navegação. Para mais detalhes, consulte a seção "Analisar e resolver problemas em relatórios".

Os dados da extensão são armazenados em um arquivo de registros estruturado no formato JSON. É possível usar uma ferramenta de mineração de dados empresariais comum, como o Splunk ou o Microsoft System Center Configuration Manager (SCCM), para ingerir ou analisar os dados.

Instalar a Chrome Reporting Extension

  1. Use o Editor de Gerenciamento de Política de Grupo para forçar a instalação da Chrome Reporting Extension. Consulte as etapas detalhadas de instalação forçada da extensão.
  2. Faça o download do MSI da Chrome Reporting Extension.
  3. Implante o pacote MSI usando o software de sua preferência.
  4. Faça o download dos modelos ADMX para ativar ou desativar o relatório em tempo real.
  5. Verifique se o caminho %LOCALAPPDATA%\Google\ChromeReporting foi criado para confirmar a instalação do MSI.
  6. Verifique se a extensão foi instalada nos computadores dos usuários. O código da Chrome Web Store é emahakmocgideepebncgnmlmliepgpgb.

Gerenciar os dados da extensão

Local da coleta de dados

Depois de instalada e ativa, a extensão coleta dados e os armazena em um arquivo localizado em %LOCALAPPDATA%\Google\ChromeReporting. Esse arquivo é atualizado constantemente com novos dados. Recomendamos removê-lo após a ingestão ou usar uma ferramenta de rotação de registro para renomear o arquivo e dividir os intervalos de registro.

Além da extensão de relatório, o relatório de erros do navegador Chrome pode ser encontrado no log de eventos do sistema. Você pode coletar os dados com o marcador "chrome" nesse registro para analisar outros eventos. Esses dados não são copiados no arquivo da extensão de relatório para evitar a duplicação.

Frequência da coleta de dados

O arquivo de registros é atualizado no máximo uma vez por minuto. A frequência com que os dados são coletados depende da atividade.

  • Os dados que não são alterados com frequência são coletados uma vez quando um usuário inicia o navegador Google Chrome ou a cada 24 horas caso o navegador continue em execução.
  • Os dados que são alterados com frequência, como o consumo de recursos, são coletados a cada hora.
  • O comportamento de navegação do usuário é agregado em intervalos de uma hora.
  • As alterações no status de login da extensão e do navegador são atualizadas imediatamente quando o evento ocorre.

Analisar e resolver problemas em relatórios

Extensões e plug-ins

Lista de extensões do Chrome instaladas

Descrição: as extensões executadas nos dispositivos dos seus usuários, incluindo a versão, as permissões necessárias e a origem da instalação.

Usado para: detectar anomalias e possíveis riscos de segurança. Por exemplo:

  • Investigar as extensões de instalação forçada desativadas. É possível pesquisar relatórios com type == "admin" e enabled == false. Uma extensão de instalação forçada desativada pode indicar a presença de arquivos corrompidos, software malicioso ou usuários tentando impedir o funcionamento da extensão.
  • Localizar programas não aprovados pela sua organização. É possível localizar extensões descompactadas instaladas no disco pesquisando "developer" ou "sideload".
  • Procurar extensões que exijam permissões amplas ou relevantes à segurança, como as extensões que solicitam acesso a http://*/* ou à webRequestAPI. É possível pesquisar pelas propriedades das permissões na lista de extensões do relatório.

Lista de plug-ins instalados

Descrição: os plug-ins instalados, como o visualizador de Adobe® PDF® ou os plug-ins PNaCl.

Usada para: auditar os plug-ins usados na sua organização. É possível bloquear qualquer plug-in que viole as políticas de segurança da organização.

Dados do computador

Nome do computador

Descrição: o nome do computador. Essa pode ser considerada uma informação de identificação pessoal (PII; na sigla em inglês) e deve ser tratada com cuidado.

Usado para: identificar com precisão os computadores que estão com problemas. Também pode ajudar em investigações de conformidade ou relacionadas às políticas corporativas.

Conectividade de rede

Descrição: informações sobre o endereço IP, a rede local e o status da Internet.

Usado para: diagnosticar problemas na configuração de rede do navegador. Por exemplo, é possível usar essas informações para diagnosticar problemas na configuração de proxy ou determinar se as extensões interferem no tráfego de rede.

Versões do SO e do Chrome

Descrição: o sistema operacional, a versão e a plataforma (x86, x64 ou ARM).

Usado para: diagnosticar problemas que ocorrem com mais frequência ou apenas em um sistema operacional, uma versão do navegador ou ambos.

Status da política

Descrição: o conjunto de políticas configuradas para o Chrome.

Usado para: diagnosticar problemas relacionados às políticas.

Dados de telemetria

Descrição: métricas relacionadas aos recursos da CPU e da memória usados pelo navegador Chrome.

Usado para: ajudar a planejar upgrades do sistema e analisar os problemas de desempenho causados pelo navegador ou pelos sites usados na sua organização.

Falhas e métricas UMA

Descrição: estes dados de análise das métricas do usuário (UMA, na sigla em inglês) contêm informações técnicas usadas pela equipe de engenharia do navegador Chrome.

Usado para: depurar falhas do Chrome.

Dados do usuário

Histórico de navegação

Descrição: agregação (atualizada a cada hora) das páginas visitadas pelos usuários e o tempo gasto em cada uma.

Usado para: descobrir em quais sites os funcionários passam mais tempo, quais são os erros encontrados por eles e se algum funcionário está violando as políticas de uso da Internet.

Status de login

Descrição: informações sobre qual usuário fez login no navegador Chrome.

Usado para: identificar os usuários que violarem políticas de uso da Internet e verificar a conformidade da instalação do navegador Chrome com as políticas.

Comportamento do usuário

Descrição: uso do navegador por site. Confirme que essas informações são coletadas de acordo com as leis e os regulamentos locais.

Usado para: rastrear o uso de apps e sites pelos seus usuários.

Nome de usuário atual do Windows/Active Directory

Descrição: o nome de usuário da pessoa que fez login, caso ela esteja no seu domínio do Active Directory. Essa pode ser considerada uma informação de identificação pessoal (PII; na sigla em inglês) e deve ser tratada com cuidado.

Usado para: determinar se os problemas são causados pelo computador ou pelo usuário. Também pode ajudar a localizar configurações de Objeto de Política de Grupo (GPO, na sigla em inglês) formatadas incorretamente.

Problemas conhecidos

  • As falhas são coletadas apenas a partir do local do perfil padrão, que é %LOCALAPPDATA%\Google\Chrome\User Data\. Se um diretório personalizado for usado, as falhas não serão registradas. Por esse motivo, você deve ativar o relatório automático de erros.
  • Os dados da Navegação segura do Google não são coletados.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
410864
false