Amostragem da coleta de dados

Dados de amostra na origem.

Se seu site ou aplicativo tiver milhões de exibições de página ou tela por mês, considere a possibilidade de configurar o código de acompanhamento para fazer amostragem dos seus dados. Para informações sobre como fazer isso, siga as instruções no guia do desenvolvedor do seu ambiente específico:

Ao fazer a amostragem de hits do seu site ou aplicativo, você pode ver resultados de relatórios confiáveis e se manter dentro dos limites de hits da sua conta (10 milhões de hits/mês para o Google Analytics Standard e 2 bilhões de hits/mês para o Analytics 360).

Quando você implementa a amostragem da coleta de dados, os hits são descartados no lado do cliente (seu site ou aplicativo) e nunca são coletados nem processados pelo Google Analytics. Como resultado, não é possível recuperar os hits descartados usando os relatórios sem dados de amostra do Analytics 360. Além disso, diferentemente da amostragem de sessões, o Google Analytics não extrapola os resultados do relatório com base na taxa de amostragem da coleta de dados. Outra vantagem da amostragem da coleta de dados é que os tempos de resposta do relatório podem ser menores com menos dados na conta.

A amostragem da coleta de dados ocorre entre os usuários de modo uniforme. Depois que um usuário é selecionado para a coleta de dados, o Google Analytics coleta dados de todas as sessões dele.

Nos aplicativos para dispositivos móveis, os downloads selecionados para coleta de dados enviam todos os dados ao Google Analytics, diferentemente das outras instâncias do aplicativo que não enviam nenhum dado.

Mesmo que não haja amostra para os dados do seu site quando eles são coletados, alguns relatórios encontram outros tipos de amostragem, incluindo a amostragem de sessão e a agregação do valor de dimensão, com base na natureza da consulta. Saiba mais sobre como o Google Analytics cria amostras de dados para relatórios ad hoc.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?