Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal

Salvaguardar os seus dados

Os princípios de segurança e de privacidade do Google Analytics resumem as medidas que tomamos para ajudar a manter os seus dados protegidos.

A Política de Privacidade da Google

Na Google, estamos perfeitamente conscientes da confiança que deposita em nós e da nossa responsabilidade em proteger a sua privacidade e os seus dados. No âmbito desta responsabilidade, informamo-lo sobre as informações recolhidas quando utiliza os nossos produtos e serviços, o motivo da recolha e como utilizamos essas informações para melhorar a sua experiência. Os Princípios e a Política de Privacidade da Google descrevem a forma como tratamos informações pessoais quando utiliza os produtos e os serviços da Google, incluindo o Google Analytics.

Confidencialidade dos dados

O Google Analytics protege a confidencialidade dos dados do Google Analytics de várias maneiras:

  • Os Termos de Utilização do Google Analytics, que todos os clientes do Google Analytics devem cumprir, proíbem o envio de informações de identificação pessoal para o Google Analytics. As informações de identificação pessoal incluem quaisquer dados que a Google possa utilizar para identificar de forma razoável um indivíduo, incluindo (sem limitações) nomes, endereços de email ou informações de faturação.
  • Os dados do Google Analytics não podem ser partilhados sem o consentimento do cliente, exceto em determinadas circunstâncias limitadas, como quando exigido por lei.
  • Equipas de engenharia dedicadas à segurança na Google combatem as ameaças externas aos dados. O acesso interno aos dados (por exemplo, dos funcionários) é regulado e está sujeito aos controlos e procedimentos de acesso dos funcionários.
Controlos de privacidade

A Google disponibiliza os seguintes controlos aos proprietários de Websites que implementaram o Google Analytics e aos visitantes dos Websites para alargar o leque de opções quanto ao modo como pretendem que o Google Analytics recolha os seus dados.

  • Extensão do navegador para desativar o Google Analytics Os utilizadores de Websites que não pretendam que os respetivos dados apareçam em relatórios de JavaScript do Google Analytics podem instalar a Extensão do navegador para desativar o Google Analytics. Esta extensão indica ao JavaScript do Google Analytics (ga.js, analytics.js e dc.js) para proibir o envio de informações para o Google Analytics. A extensão do navegador está disponível para a maior parte dos navegadores modernos. A Extensão do navegador para desativar o Google Analytics não impede o envio de informações para o próprio Website nem para outros serviços de análise da Web. Saiba mais acerca da Extensão do navegador para desativar o Google Analytics.
  • Desativar o Google Analytics e implementar controlos de desativação independentes Os proprietários de Websites que utilizam o código JavaScript do Google Analytics (ga.js, analytics.js e dc.js) podem desativar o acompanhamento numa página sem precisar de remover o fragmento de JavaScript do Google Analytics. Os proprietários de sites que utilizam este método também podem criar os seus próprios controlos e notificações para os utilizadores dos sites ou implementar controlos de privacidade criados por programadores terceiros. Saiba mais acerca de como os proprietários de sites podem desativar o acompanhamento.
  • Definições de anúncios Alguns sites que utilizam o Google Analytics implementam a funcionalidade Remarketing com o Google Analytics, que utiliza os cookies de publicidade da Google. Os utilizadores podem optar por desativar esta funcionalidade e gerir as respetivas definições para este cookie com as Definições de anúncios.
  • Aviso e opção de desativação do SDK do Google Analytics e do Protocolo de Medição Os proprietários de qualquer site, aplicação, dispositivo digital ou serviço que implemente qualquer funcionalidade e/ou método de recolha alternativo através do SDK do Google Analytics ou do Protocolo de Medição estão obrigados pelas nossas políticas a fornecer um aviso, bem como uma opção (como uma opção de desativação) aos utilizadores.
  • Definições da Conta Google A partir de 28 de junho de 2016, os utilizadores Google têm a opção de rever definições que lhes deem um maior controlo sobre os dados recolhidos acerca da atividade da Web e de aplicações em sites de parceiros Google. De momento, estas definições não afetam os Termos de Utilização, a Política de Privacidade, a segurança dos dados, as políticas de partilha de dados ou as capacidades de produto do Google Analytics. Saiba mais
Cookies do Google Analytics

O Google Analytics utiliza principalmente cookies originais para gerar relatórios das interações dos utilizadores em Websites de clientes do Google Analytics. Estes cookies são utilizados para armazenar informações sem identificação pessoal. Os navegadores não partilham cookies originais entre domínios.

Para os clientes que utilizam as funcionalidades de publicidade do Google Analytics, os cookies de publicidade da Google são utilizados para ativar funcionalidades, como o Remarketing, para produtos como o AdWords na Rede de Display da Google. Para mais informações acerca de como a Google utiliza cookies de publicidade, visite as Perguntas frequentes de privacidade de publicidade da Google. Para gerir definições para estes cookies e optar por desativar estas funcionalidades, visite as Definições de anúncios.

Universal Analytics

Os clientes do Google Analytics que ativaram o método de recolha analytics.js através do Universal Analytics podem controlar se pretendem ou não utilizar cookies para armazenar um identificador de cliente anónimo ou aleatório. Se o cliente decidir definir um cookie, as informações armazenadas no cookie original local ficam reduzidas a um identificador aleatório (por exemplo, 12345.67890).

O Universal Analytics introduz mais opções de configuração de funcionalidades e novos métodos de recolha, incluindo através do Protocolo de Medição. Embora estas funcionalidades não alterem muito os princípios de segurança e de privacidade do Google Analytics, qualquer site, aplicação ou outro serviço ou dispositivo digital que implemente determinadas funcionalidades do Universal Analytics (como o Protocolo de Medição) é responsável por avisar e fornecer controlo aos respetivos utilizadores.

No caso de os clientes do Google Analytics utilizarem um serviço que implementou o Universal Analytics, verifique o aviso fornecido e a opção apresentada por este serviço diretamente com o cliente do Google Analytics que utiliza o serviço, visto que a opção de desativação fornecida diretamente pelo Google Analytics não afeta os dados comunicados através de determinadas funcionalidades do Universal Analytics, como o Protocolo de Medição. Para mais informações, reveja as diretrizes de utilização do Universal Analytics e as informações de segurança e privacidade do Universal Analytics.

Utilização do endereço IP

Todos os computadores e dispositivos ligados à Internet têm um endereço IP (Protocolo de Internet). Os endereços IP são geralmente atribuídos em blocos com base no país e é possível utilizá-los, muitas vezes, para identificar o país, o estado e a cidade a partir dos quais um computador está ligado à Internet. Como os Websites têm de utilizar endereços IP para a Internet funcionar, os proprietários de Websites têm acesso aos endereços IP dos seus utilizadores, independentemente de utilizarem o Google Analytics. O Google Analytics utiliza endereços IP para fornecer e proteger a segurança do serviço e fornecer aos proprietários de Websites uma ideia do local de origem dos respetivos utilizadores (também conhecida como "geolocalização de IP").

Um método conhecido como máscara de IP permite aos proprietários de Websites que utilizam o Google Analytics terem a opção de indicar ao Google Analytics para utilizar apenas uma parte de um endereço IP, em vez do endereço completo, para fins de geolocalização.

Definições de partilha de dados

As definições de partilha de dados do Google Analytics permitem aos clientes do Google Analytics partilhar os dados da sua conta com outros produtos e serviços. A partilha de dados fornece comentários acerca do Google Analytics que podemos utilizar para criar funcionalidades e materiais educativos de maior qualidade. Existem vários tipos de definições de partilha de dados que podem ser alteradas em qualquer altura. Se não selecionar qualquer uma das opções, os dados da conta do Google Analytics serão excluídos de quaisquer processos automatizados que não estejam especificamente relacionados com o funcionamento do Google Analytics ou com a proteção da segurança e da integridade dos dados. Saiba mais sobre as definições de partilha de dados do Google Analytics.

Controlo sobre os dados do administrador da conta

Os administradores de contas do Google Analytics são detentores dos seus próprios dados do Google Analytics.

Os utilizadores de contas podem exportar relatórios em qualquer altura a partir do Google Analytics, através das opções de transferência para XML, PDF ou CSV, ou através da API de relatórios principais do Google Analytics. É possível utilizar os dados exportados independentemente sem o Google Analytics ou com outras aplicações/serviços em conjunto com o Google Analytics.

Os utilizadores de contas podem também eliminar uma visualização de propriedade na respetiva conta do Google Analytics em qualquer altura.

Controlos e procedimentos de acesso dos funcionários

A Google classifica os dados do Google Analytics como informações confidenciais. Os controlos de acesso dos funcionários protegem os dados dos clientes contra o acesso não autorizado e realizamos auditorias para garantir a aplicação desses mesmos controlos.

  • Todos os dados da conta são confidenciais e estão sujeitos às disposições de confidencialidade da Política de Privacidade da Google.
  • É possível conceder acesso a dados da conta ao nível do cliente numa base de estrita necessidade aos funcionários que necessitem de acesso específico para o exercício das suas funções. Os funcionários que solicitem esse acesso têm de indicar o motivo, demonstrar conhecer a política de acesso e aceitar os Termos de Utilização, e obter aprovação antes de poderem aceder aos dados.
  • Os representantes do serviço de apoio ao cliente e a equipa de apoio técnico não podem aceder a dados ao nível do cliente sem a permissão explícita do mesmo.
  • Quando acederem aos dados do cliente, os funcionários limitarão a atividade aos relatórios necessários para concluir as suas funções.
  • Os funcionários não poderão aceder aos dados através de qualquer dispositivo compatível com a rede que não seja da Google ou aprovado pela Google.
Segurança das informações

Na informática baseada na Web, a segurança dos dados e das aplicações é fundamental. A Google dedica uma quantidade considerável de recursos para proteger as aplicações e processar os dados para evitar o acesso não autorizado aos mesmos.

A Google armazena os dados num formato codificado otimizado para o desempenho, em vez de utilizar uma base de dados ou um sistema de ficheiros tradicional. Os dados são distribuídos por vários volumes físicos e lógicos para redundância e acesso conveniente, o que dificulta as tentativas de adulteração dos mesmos.

As aplicações Google são executadas num ambiente multi-inquilino e distribuído. Em vez de isolar os dados de cada cliente numa só máquina ou num conjunto de máquinas, os dados de todos os clientes da Google (consumidores, empresas e os próprios dados da Google) são distribuídos por uma infraestrutura partilhada composta pelas várias máquinas homogéneas da Google localizadas nos centros de dados da Google.

Segurança operacional e recuperação após desastre

Para minimizar a interrupção do serviço devido a falhas de hardware, desastres naturais ou outras catástrofes, a Google implementa um programa de recuperação após desastre abrangente em todos os centros de dados. Este programa inclui vários componentes para eliminar pontos únicos de falha, incluindo o que se segue:

  • Replicação de dados Para ajudar a garantir a disponibilidade em caso de desastre, os dados do Google Analytics armazenados no sistema de ficheiros distribuído da Google são replicados em sistemas separados de diferentes centros de dados.
  • Distribuição geográfica de centros de dados A Google explora um conjunto de centros de dados distribuídos geograficamente concebidos para manter a continuidade do serviço em caso de desastre ou outros incidentes numa única região. As ligações de alta velocidade entre os centros de dados ajudam a garantir uma rápida ativação pós-falha. A gestão dos centros de dados também é distribuída para proporcionar uma cobertura ininterrupta e independente da localização, bem como a administração do sistema.
  • Infraestrutura resistente e redundante Os clusters informáticos da Google foram concebidos a pensar na capacidade de recuperação e na redundância, o que ajuda a minimizar os pontos únicos de falha, o impacto das falhas habituais do equipamento e os riscos ambientais. Os circuitos duplos, os comutadores, as redes e outros dispositivos necessários são utilizados para fornecer redundância. A infraestrutura das instalações nos centros de dados foi concebida para ser robusta, tolerante a falhas e passível de manutenção em simultâneo.
  • Plano de continuidade em caso de desastre Além da redundância de dados e dos centros de dados dispersos por várias regiões, a Google também tem um plano de continuidade operacional para a sua sede em Mountain View, CA. Este plano inclui desastres graves, como um abalo sísmico ou uma crise de saúde pública e tem em conta o facto de as pessoas e os serviços poderem estar indisponíveis por um período até 30 dias. Este plano foi concebido para possibilitar aos clientes o funcionamento contínuo dos nossos serviços.
Este artigo foi útil?