Exemplos de meta de destino

Conversões com base nos usuários que visualizam uma página ou tela específica.

Este artigo explica como configurar as metas de destino nos cenários mais comuns. Para mais informações gerais sobre como configurar metas, leia Configurar e editar metas.

Tópicos deste artigo:

URLs fixos

Muitos websites usam URLs fixos para determinada página da web. A estrutura dessas páginas depende da tecnologia da Web usada para o site. Por exemplo:
  • http://www.myownpersonaldomain.com/2008/category/name-of-blog-post/
  • http://www.examplepetstore.com/dogs/food.php
  • http://www.examplepetstore.com/cats/food.html

Na configuração de metas para esses tipos de URL:

  • Primeiro verifique se o URL para a meta é único para a página/meta e consistente de uma visualização para outra.
    Se o URL for o mesmo em várias etapas do processo de metas, consulte URLs idênticos em várias etapas (abaixo). Se o URL for modificado de uma vista da propriedade para outra ou se ele tiver parâmetros de nome/valor, consulte as instruções para URLs gerados dinamicamente.
  • Destino: insira a parte do URL de solicitação da meta.
    O URL de solicitação é a parte do URL que vem depois do endereço do domínio. Usando os exemplos de URL listados acima, você pode inserir:
    • /2008/category/name-of-blog-post/
    • /dogs/food.php
    • /cats/food.html
  • Diferenciar maiúsculas e minúsculas: marque essa caixa apenas quando desejar a correspondência para apenas um de dois URLs idênticos, diferenciados apenas por maiúsculas e minúsculas (por exemplo, /contactus.html e /CONTACTUS.html).
  • Tipo de correspondência: use o tipo de correspondência que funciona melhor para seu objetivo. Na maioria das situações, a correspondência (igual a) padrão funciona bem. Consulte Tipos de correspondência abaixo para mais detalhes.
  • Valor: se houver um valor atribuído à sua página, ative essa opção e insira esse valor no campo. Consulte Sobre metas, valor da meta para mais informações.

Transações de comércio eletrônico

Para acompanhar transações, é necessário adicionar o Código de acompanhamento de comércio eletrônico ao seu carrinho de compras. Assim, o Google Analytics pode calcular as métricas de receita e de ROI (retorno do investimento) das compras no seu site. No entanto, muitas vezes é útil também criar uma meta de destino para indicar a conclusão de uma transação de comércio eletrônico. Configurar uma meta de destino permite ver a porcentagem de sessões que resultaram em pelo menos uma transação (ou seja, essa será a taxa de conversão da meta).

Se você configurar uma meta de destino para indicar a conclusão de uma transação de comércio eletrônico, deixe o campo "Valor da meta" em branco. O valor real da transação será exibido na métrica Receita (não na métrica Valor da meta) e será proveniente do código de acompanhamento de comércio eletrônico em seu carrinho de compras.

Defina o acompanhamento de comércio eletrônico e confirme se os dados das transações estão sendo enviados para o Google Analytics. Depois, configure sua meta de destino da seguinte forma:

  • Para destino: forneça o URL para a página "agradecemos sua compra". Por exemplo: http://www.we-sell-for-you.com/mysite/myCart_receipt_thankyou.asp
  • Tipo de correspondência: normalmente, Começa com é a melhor opção para páginas de compras, pois os URLs de carrinhos de compras frequentemente incluem uma série de parâmetros no final do URL para transmitir dados ao servidor de comércio eletrônico. É possível testar seu carrinho de compras para determinar a estrutura do URL e definir a correspondência de modo adequado. Consulte Tipos de correspondência abaixo para mais detalhes.
  • Valor da meta: se você estiver acompanhando uma transação de comércio eletrônico, deixe esse campo em branco. Use o recurso Receita nos seus Relatórios de comércio eletrônico para ver quanto vale uma ação.

URLs variáveis ou gerados dinamicamente

Se seus URLs incluem termos de consulta ou têm parâmetros no final, use os tipos de correspondência Começa com ou Expressão regular ao inserir URLs de meta de destino ou funil. Veja alguns exemplos de URLs dinâmicos ou variáveis:

  • http://www.example.com/about/pageWithParameter.html?id=89
  • http://www.example.com/sales/JanuaryOffer.html?utm_source=NewsLetterJan&utm_medium=email
  • http://sports.example.com/checkout.cgi?page=1&id=002

Consulte Tipos de correspondência abaixo para mais detalhes.

URLs idênticos em todas as etapas

Em alguns casos, o URL não sofre modificações durante uma sequência de atividades. Por exemplo, um processo de inscrição pode apresentar o caminho de URL a seguir:

  • Etapa 1 (inscrição): www.example.com/sign_up.cgi
  • Etapa 2 (aceitação do contrato): www.example.com/sign_up.cgi
  • Etapa 3 (conclusão): www.example.com/sign_up.cgi

Em geral, recomendamos que você:

  1. Configure o acompanhamento de eventos para acompanhar fluxos como esse. 
  2. Use uma meta de evento em vez de uma meta de destino.

No entanto, convém que usuários avançados acompanhem o progresso dos usuários por meio de um funil com o mesmo URL para cada etapa. Para isso, é necessário modificar seu código de acompanhamento com a finalidade de criar uma exibição virtual de página para cada etapa na sequência que você deseja acompanhar.

As alterações que é necessário fazer nas suas páginas da Web dependem do código de acompanhamento que você está usando. Verifique se você possui o Google Analytics clássico (ga.js) ou o Universal Analytics (analytics.js).
Alteração no código de acompanhamento do Universal Analytics (analytics.js)

Se você usa o Universal Analytics, transmita à função ga um comando send com o tipo de hit pageview e substitua o valor da página padrão por um URL seu, conforme descrito no Guia do desenvolvedor. Para o exemplo acima, as modificações no seu código de acompanhamento analytics.js terão esta aparência:

ga('send', 'pageview', '/funnel_G1/step1.html');
ga('send', 'pageview', '/funnel_G1/step2.html');
ga('send', 'pageview', '/funnel_G1/step3.html');
Alteração no código de acompanhamento do Google Analytics clássico (ga.js)

Se você usa o Google Analytics clássico, use o método _trackPageview() com um URL seu, conforme descrito na seção Exibições virtuais de página do guia Exemplos de migração assíncrona. Para o exemplo acima, as modificações no seu código de acompanhamento ga.js terão esta aparência:

_gaq.push(['_trackPageview', '/funnel_G1/step1.html']);
_gaq.push(['_trackPageview', '/funnel_G1/step2.html']);
_gaq.push(['_trackPageview', '/funnel_G1/step3.html']);

Por fim, defina os URLs da meta de destino e do funil com os que você criou nas modificações do código de acompanhamento.

Metas para vários critérios

É possível definir uma meta para vários critérios, como uma interação com duas seções específicas do seu website ou um acesso a qualquer página dentro de um subdiretório do seu website. Para isso, use Expressão regular como seu tipo de correspondência. Consulte Tipos de correspondência abaixo para mais detalhes. Os exemplos a seguir ilustram esses cenários:

  • use ^/sports/.* para fazer a correspondência com uma meta quando uma página do diretório de esportes é visualizada
  • use sports.html|music.html para fazer a correspondência com uma meta quando um usuário visualizar as páginas sports.htm ou music.htm

Dicas para configurar funis

Ao criar uma meta de destino, você também pode criar um funil para ela. Um funil é uma sequência de páginas que você estima que os usuários acessem antes de alcançar a meta. Os dados de relatórios do funil são exibidos no Relatório de visualização do funil.

Antes de criar um funil, lembre-se do seguinte:

  • Teste a sequência no seu website e anote todas as páginas que formam a sequência completa de atividades que deseja acompanhar para a meta.
  • A página final da sequência é a meta real e seu URL deve ser inserido no campo Destino e não na seção Funil.
  • O tipo de correspondência selecionado para o Destino também se aplica a todos os URLs na seção Funil.
  • Omita o nome do domínio do URL em todas as etapas do funil (por exemplo, http://www.example.com/aboutUs.html é inserido como /aboutUs.html)
  • Se você definir a primeira etapa do funil como obrigatória, a contagem de conversões do Relatório de visualização do funil incluirá apenas os usuários que atingiram a meta por meio dessa primeira etapa. Caso contrário, a contagem de conversões da meta será a mesmo em todos os relatórios.

Para definir um funil:

  1. Abra ou crie uma Meta de destino.
  2. Ative a opção Funil e insira um nome para essa etapa que você deseja ver nos Relatório de funis. Por exemplo, convém usar Welcome como nome para welcome.html.
  3. Insira o URL da primeira página no funil da etapa 1.
  4. Para tornar a primeira etapa obrigatória, clique no botão de alternância Etapa obrigatória para ativar essa opção.
  5. Para adicionar outras etapas ao funil, clique em +Adicionar outra etapa e forneça o nome e o URL de cada página. Observação: lembre-se de não inserir a página final do processo na seção do funil e sim no campo Destino.
  6. Quando terminar de adicionar páginas, clique em Criar meta (ou Salvar meta).

Para confirmar se o funil está funcionando, consulte os dados nos relatórios Visualizações do funil.

Tipos de correspondência: começa com, igual a e expressão regular

Há três tipos de correspondência diferentes que definem como o Google Analytics identifica um URL para uma meta ou um funil. O tipo de correspondência selecionado para o URL da meta também se aplica aos URLs no funil, se você criar um.

  1. Igual a: para URLs fixos e padrão:

    Uma correspondência Igual a é uma correspondência exata de todos os caracteres em seu URL, sem exceção, do começo ao fim. Use-a se os URLs do seu site forem fáceis de ler e não variarem.

    Essa opção requer que os URLs fornecidos para seu funil ou meta correspondam exatamente aos URLs mostrados nos relatórios. Não pode haver informações dinâmicas (que sofrem alterações) no URL, como identificadores de sessão ou parâmetros de consulta.

    Se você usa uma correspondência exata Igual a para uma meta (por exemplo, /shopping/thanks.html), espaços em branco no campo Destino tornarão a meta inválida.
  2. Começa com: para eliminar os parâmetros no final do URL:

    corresponde caracteres idênticos do começo da string especificada até seu último caractere, incluindo ele. Use essa opção se os URLs de suas páginas não forem variáveis em geral, mas se incluírem parâmetros adicionais no final que você queira excluir.

    Se seu website possui conteúdo gerado dinamicamente, use um filtro de correspondência Começa com e remova os valores exclusivos.

    Por exemplo, um URL que determinado usuário acessou pode ser http://www.example.com/checkout.cgi?page=1&id=9982251615. Nesse caso, o código varia a cada usuário. Você ainda pode fazer a correspondência dessa página usando /checkout.cgi?page=1 como o URL e selecionando Começa com como seu tipo de correspondência.

  3. Correspondência de expressão regular: para correspondência de vários critérios:

    Uma expressão regular usa caracteres especiais para ativar a correspondência de caracteres curinga e flexível. Isso é útil quando os parâmetros iniciais e finais ou ambos podem variar nos URLs da mesma página da Web.

    Por exemplo, se um usuário for proveniente de um de vários subdomínios e seus URLs usarem identificadores de sessão, você pode usar uma expressão regular para definir o elemento constante do seu URL. Por exemplo, checkout.cgi\?page=1 corresponde a http://sports.example.com/checkout.cgi?page=1&id=002 assim com http://fishing.example.com/checkout.cgi?page=1&language=fr&id=119.

    Em outro exemplo, você pode usar expressões regulares para definir uma meta para quando um usuário acessa qualquer página em um subdiretório: ^/sports/.*.

Como verificar as expressões de URL corretas para as metas

Você pode verificar se escreveu o URL de uma meta corretamente pesquisando a página no Relatório de páginas por meio do URL exato ou expressão regular que deseja usar para criar sua meta. Se você conseguir visualizar as páginas que espera depois de realizar uma pesquisa, poderá presumir com segurança que seu URL ou expressão funcionará.

Exemplos

Começa com

Suponha que o website de seu petshop tenha algumas páginas em um único diretório. Você quer usar um URL de correspondência Começa com para criar uma meta apenas para páginas relacionadas a peixes, que têm a mesma estrutura:

  • /supplies/fishFood.html
  • /supplies/fishTanks.html
  • /supplies/fishTankDecorations.html

Para determinar se seu URI de correspondência funciona, vá até o relatório Todas as páginas de seu site, clique no botão avançado e escolha Incluir, Página, e Começa com antes do campo de pesquisa. Para corresponder aos URLs acima, é necessário inserir /supplies/fish no campo de pesquisa. Se sua pesquisa resultar nas páginas que você espera corresponder, pode usar esse mesmo string de URI como o URL da meta.

Correspondência de expressão regular

Como o relatório Todas as páginas permite expressões regulares no campo de pesquisa, ele é um ótimo meio para verificar se sua expressão regular funcionará como uma meta. Por exemplo, no site do Goolge Developers para o Google Analytics, a documentação do produto tem diversas páginas com a palavra collection como parte do nome do arquivo. Por exemplo:

  • https://developers.google.com/analytics/devguides/collection/analyticsjs/
  • https://developers.google.com/analytics/devguides/collection/analyticsjs/advanced

Embora muitos desses arquivos residam no diretório /collection do site, alguns deles não. É necessário ter uma expressão regular para configurar uma meta que gere conversões em todo o tráfego para páginas que apresentam collection como parte do nome. Ao fazer uma pesquisa no relatório Todas as páginas na seção Relatório de comportamento com a expressão regular .*collection[^/]*html$, você verifica se essa expressão corresponde a todos os arquivos que contêm collection e a nenhum outro arquivo.

Este artigo foi útil para você?