[UA→GA4] Eventos no Google Analytics 4 vs. Universal Analytics

O modelo de dados do Google Analytics 4 concentra-se nos eventos e nos parâmetros de eventos. A maioria dos aspetos da recolha de dados para o Google Analytics 4 baseia-se nos eventos e, normalmente, também inclui parâmetros.

Os artigos desta secção analisam considerações relacionadas com eventos que são essenciais para a transição do Universal Analytics para o Google Analytics 4.

Vamos começar por analisar o acompanhamento no Universal Analytics.

Modelo de recolha de dados do Universal Analytics

No Universal Analytics, a unidade básica dos dados recolhidos é denominada resultado. Um resultado é essencialmente um pacote de descritores que é enviado aos servidores do Analytics para registar uma interação do utilizador.

Os dois tipos de resultados utilizados mais frequentemente no Universal Analytics são visualizações de página e eventos. O fragmento de acompanhamento predefinido (gtag.js ou analytics.js) envia automaticamente um resultado de visualização de página. O Gestor de Etiquetas da Google fornece o tipo de etiqueta predefinido Google Analytics: Universal Analytics, que, por sua vez, fornece o tipo de acompanhamento predefinido Visualização de página.

Tem de gerar um evento para a maioria das outras interações dos utilizadores que pretende registar no Universal Analytics (por exemplo, visualizações de vídeo, transferências de ficheiros ou cliques em widgets). Se implementou o acompanhamento de eventos no Universal Analytics, é provável que conheça os três descritores que pode utilizar para uma interação: categoria do evento (como um vídeo), ação do evento (como o progresso) e etiqueta do evento (como 75%).

Além destes campos designados, pode incluir descritores adicionais sob a forma de dimensões personalizadas e valores, como a dimensão personalizada tipo de vídeo com valores de empresarial, educativo ou promocional.

Modelo de recolha de dados do Google Analytics 4

O Google Analytics 4 baseia-se num tipo de evento diferente e oferece um paradigma de recolha de dados mais flexível e independente com origem no Google Analytics para Firebase.

Origens do Firebase

O Firebase é um conjunto de serviços concebido para facilitar a programação e o marketing de apps para dispositivos móveis Android e iOS. Um dos pilares do Firebase é o Google Analytics para Firebase, mais conhecido como Firebase Analytics, que lhe permite medir o desempenho de apps e criar públicos-alvo para marketing, segmentação e otimização de apps.

Uma vez que uma visualização de página não é relevante no contexto das apps para dispositivos móveis, desde sempre que o Firebase Analytics se baseia no paradigma evento e parâmetro do evento. Para a mesma interação com vídeo acompanhada no Universal Analytics com a categoria, a ação e a etiqueta do evento, pode utilizar o evento video_progress com os parâmetros do evento video_title e video_percent para efetuar o acompanhamento no Firebase Analytics.

Relatórios integrados em Websites e apps

O Google Analytics 4 utiliza o mesmo paradigma evento e parâmetro do evento que teve origem no Firebase Analytics.

Se já estiver a acompanhar a sua app Android ou iOS com o Firebase, pode sincronizar instantaneamente o projeto do Firebase com uma propriedade do Google Analytics 4. Não tem de configurar o novo acompanhamento nas suas apps para dispositivos móveis (a menos que pretenda acompanhar a taxonomia ou interações adicionais).

A migração para o Google Analytics 4 para Websites consiste, em grande parte, em recriar o acompanhamento do Universal Analytics existente, em alguns casos através da automatização e noutros casos manualmente, para recolher dados para o esquema do Firebase/Google Analytics 4.

O exercício de mapeamento do acompanhamento do Universal Analytics para o Google Analytics 4 pode proporcionar várias vantagens:

  • Dados mais relevantes: o esquema do Google Analytics 4 é intrinsecamente significativo, uma vez que o nome de cada parâmetro é atribuído de acordo com a função específica do parâmetro (em vez das dimensões de evento mais genéricas no Universal Analytics).
  • Mais flexibilidade na descrição dos dados: com até 25 parâmetros (incluindo event_name), pode descrever cada interação com maior flexibilidade.
  • Uma taxonomia única: pode utilizar taxonomias de acompanhamento idênticas nas streams de dados da Web, Android e iOS, para suportar relatórios multiplataforma relevantes e coesos no Google Analytics 4.

Veja o artigo seguinte nesta secção para obter informações mais detalhadas acerca do mapeamento do Universal Analytics para o Google Analytics 4.

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?
false
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar no Centro de ajuda
true
69256
false
false