Dimensões e métricas

Compreenda os elementos básicos dos seus relatórios.
Neste artigo:

Visão geral

Todos os relatórios do Google Analytics são compostos por dimensões e métricas.

As dimensões são atributos dos seus dados. Por exemplo, a dimensão Cidade indica a cidade (por exemplo, "Paris" ou "Nova York") em que uma sessão se originou. A dimensão Página indica o URL de uma página que é visualizada.

As métricas são avaliações quantitativas. A métrica Sessões é o número total de sessões. A métrica Páginas/sessão é o número médio de páginas visualizadas por sessão.

As tabelas na maioria dos relatórios do Google Analytics organizam os valores das dimensões em linhas, e as métricas em colunas. Por exemplo, esta tabela mostra uma dimensão (Cidade) e duas métricas (Sessões e Páginas/sessão).

DIMENSÃO MÉTRICA MÉTRICA
Cidade Sessões Páginas/sessão
São Francisco 5.000 3,74
Berlim 4.000 4,55

Na maioria dos relatórios do Google Analytics, você pode alterar a dimensão e/ou adicionar uma dimensão secundária. Por exemplo, adicionar um navegador como uma dimensão secundária à tabela acima resultaria em:

DIMENSÃO DIMENSÃO MÉTRICA MÉTRICA
Cidade Navegador Sessões Páginas/sessão
São Francisco Google Chrome 3.000 3,5
São Francisco Firefox 2.000 4,1
Berlim Google Chrome 2.000 5,5
Berlim Safari 1.000 2,5
Berlim Firefox 1.000 4,7

Combinações dimensão/métrica válidas

Nem todas as métricas podem ser combinadas com todas as dimensões. Cada dimensão e métrica tem um escopo: nível do usuário, nível da sessão ou nível do hit. Na maioria dos casos, só é recomendado combinar dimensões e métricas que compartilham o mesmo escopo. Por exemplo, Sessões é uma métrica com base em sessões. Sendo assim, ela só pode ser usada com dimensões no nível da sessão, como Origem ou Cidade. Não seria lógico combinar Sessões com uma dimensão no nível do hit, como Página.

Para uma lista dos pares válidos de dimensões/métricas, use a Referência de dimensões e métricas.

Como as métricas são calculadas

No Google Analytics, as métricas do usuário são calculadas de duas formas básicas:

  • Como totais da visão geral
    Quando a métrica é exibida como uma estatística de resumo para todo o seu site, como taxa de rejeição ou total de exibições de página.
  • Em associação com uma ou mais dimensões de relatório
    Quando o valor da métrica é qualificado pelas dimensões selecionadas.

O diagrama abaixo ilustra esses dois tipos de cálculo com um exemplo simples. À esquerda, os dados do usuário são calculados como uma métrica de visão geral, enquanto à direita, os mesmos dados são calculados pela dimensão usuário novo.

No exemplo Visão geral sobre usuários, os cálculos de tempo no site são feitos usando a diferença de tempo entre a sessão inicial e a saída de cada usuário, com a média da soma das durações das três sessões. Esse número tem como base um cálculo relativamente simples feito a partir do agrupamento dos dados dos carimbos de data e hora no nível da solicitação.

No exemplo Relatório de novos x recorrentes, as médias não são computadas para todas as sessões, mas por meio da dimensão "Tipo de usuário". Ao combinar a métrica de tempo no site com uma dimensão, é possível analisar essa métrica com base nos usuários recorrentes x novos, em que os cálculos são modificados pela dimensão solicitada. Ao usar a dimensão, você consegue ter uma ideia sobre o comportamento do usuário não fornecido no relatório de resumo, e fica claro que os usuários novos permanecem mais tempo no seu site que os usuários recorrentes.

O cálculo da métrica também é afetado pelo empilhamento de mais de uma dimensão com determinada métrica. Tanto nos relatórios pré-formatados quanto nos relatórios personalizados, é possível usar várias dimensões juntas. Por exemplo, imagine que você use as dimensões tipo de usuário e idioma para analisar o tempo no seu website. Neste caso, o cálculo de usuários novos comparados aos recorrentes é o mesmo, mas ao detalhar para ver os novos usuários que usam a dimensão de idioma, o cálculo é modificado ainda mais pela dimensão adicional. Assim, por exemplo, o detalhamento do seu usuário pode ser parecido com este, no qual os tempos no site estão listados em ordem:

Tipo de usuário Idioma Tempo médio no site
Todos os tipos Todos os idiomas 3:25
Recorrentes Todos os idiomas 5:03
  Finlandês 29:49
  Vietnamita 20:44
  Indonésio 16:55
Novos Todos os idiomas 2:09
  Malaio 17:38
  Inglês (Grã-Bretanha) 16:56
  Chinês (tradicional) 16:20

Esses números se baseiam em um relatório real do Google Analytics. Nesse caso, é possível determinar se os usuários novos ou recorrentes permaneceram mais tempo no site. Além disso, é possível determinar quais línguas de cada uma dessas categorias resultaram em mais tempo no site usando uma dimensão adicional.

Modelos de atribuição

Como o Google Analytics tenta responder a uma variedade de perguntas sobre o comportamento do usuário, ele usa diferentes tipos de cálculo ou modelos de atribuição para chegar aos dados que você vê nos relatórios. Pense em cada relatório do Google Analytics como uma resposta a determinado tipo de pergunta de análise do usuário. Geralmente, essas perguntas correspondem a categorias diferentes:

  • Conteúdo: quantas vezes determinada página foi visualizada?
  • Metas: quais URLs de páginas contribuíram mais para a taxa de conversões de meta?
  • Comércio eletrônico: quanto determinada página contribuiu para uma transação?
  • Pesquisa interna: quais termos de pesquisa interna contribuíram para uma transação?

Para cada uma dessas categorias principais e os relatórios que elas contêm, o Google Analytics usa um modelo de atribuição distinto. Como cada modelo de atribuição é designado para calcular um conjunto de métricas conhecido, você perceberá que algumas métricas, como exibições de página, aparecem somente em determinados relatórios e em outros não. Isso acontece devido ao modelo de atribuição usado para esse relatório.

Os relatórios do Google Analytics usam três modelos de atribuição:

Atribuição por solicitação

Esta atribuição fornece valores agregados para uma única métrica ou para um par de métrica/dimensão. Esse é o tipo mais comum e simples de atribuição do Google Analytics, pois os valores são determinados de solicitações GIF de usuários individuais. Desse modo, para qualquer solicitação, é possível procurar determinada dimensão e/ou métrica.

A maioria dos valores de dimensão está disponível no nível da solicitação. Para cada solicitação de página ou de evento feita no seu site, eles continuam persistentes tanto por meio da própria solicitação HTTP/GET quanto da solicitação GIF. Estas são algumas dimensões comuns disponíveis no nível da solicitação:

  • URI da página: disponível a cada solicitação do seu site, indica o caminho da página acessada
  • campanha: se um usuário chega por meio de uma campanha, essa campanha permanece disponível persistentemente a cada solicitação subsequente, até que a própria campanha mude
  • user-agent: cada solicitação de um usuário contém as informações do navegador desse usuário, enviadas por solicitação HTTP/GET do navegador e armazenadas diretamente nos arquivos de registros.

Atribuição por valor da página

A finalidade deste tipo de atribuição é responder à pergunta: "Qual foi a utilidade da minha página em relação ao valor de uma meta ou receita?" Esse modelo de atribuição é usado para determinar o Valor da página para uma página ou um conjunto delas. A ilustração abaixo mostra uma série de exibições de página de usuários em relação às metas e compras, como pode ocorrer no seu site.

Legenda: P1 a P4 representam páginas. As sacolas de compras indicam uma página de recibo, e a imagem de uma bandeira indica uma meta.


Esse modelo de atribuição é denominado como "futuro", pois ele atribui valor a uma página considerando as metas e/ou compras que ocorrem após a página ter sido visitada. A tabela a seguir mostra o valor atribuído a cada página nessa sequência.

Página Valor da meta/receita
P1 US$ 55,00 + meta 1
P2 US$ 55,00 + meta 1
P3 US$ 35,00 + meta 1
P4 US$ 0,00

Esse modelo de atribuição não é usado nos Relatórios de comércio eletrônico ou de metas, pois eles não exibem títulos ou URIs de página em relação às atividades de comércio eletrônico.

Atribuição por pesquisa no site

Esse modelo de atribuição permite que os Relatórios de pesquisa no site exibam taxas de conversão de metas e valores de metas por termo de pesquisa.

Esse modelo de atribuição opera de forma diferente da atribuição "Valor da página", pois o valor da meta é atribuído ao termo de pesquisa mais próximo que leva à conversão, não depois dela. O diagrama a seguir ilustra uma sequência de pesquisas internas no site, além de exibições de página e compras.

Legenda: P1 a P4 representam páginas. As sacolas de compras indicam uma página de recibo e o ícone de pesquisa indica uma pesquisa pelos termos "sapatos" e "flores". A imagem de uma bandeira indica uma meta.


Ao usar esse modelo, os termos de pesquisa atribuídos à Meta 1 e às transações serão:

  • Sapatos: US$ 20,00
  • Flores: US$ 25,00

Nesse modelo, as transações ou metas são atribuídas ao termo de pesquisa imediatamente anterior à meta ou transação.

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?