[GA4] Sobre a importação de dados

Fazer upload de dados de origens externas e combiná-los com seus dados do Google Analytics

Por que usar a importação de dados?

Cada sistema que você usa na sua empresa gera seus próprios dados. Seu CRM pode ter informações como classificações de lealdade do cliente, valores da vida útil e preferências de produtos. Se você for um editor da Web, pode ser que seu sistema de gerenciamento de conteúdo armazene dimensões, como autor e categoria do artigo. Se administra uma empresa de comércio eletrônico, você armazena atributos dos itens, como preço, estilo e tamanho.

Além disso, você usa o Google Analytics para medir o tráfego e o desempenho dos seus sites e apps.

Normalmente, cada conjunto de dados existe em um silo próprio, sem acesso a outras informações. Com a importação de dados, você consegue reunir todos eles no Google Analytics em uma programação definida para remover esses silos, ter novos insights e democratizar seus dados.

Como funciona a importação de dados

Fazer upload de dados

Você faz o upload de arquivos CSV, que contêm dados externos, para uma propriedade do Google Analytics. Também é possível exportar esses arquivos CSV de uma ferramenta comercial off-line, como seu sistema de CRM ou de gerenciamento de conteúdo (CMS). Para volumes menores de dados, você consegue criar os arquivos manualmente em um editor de texto ou planilha.

A importação de dados agrega os dados off-line que você envia e os dados de eventos que o Google Analytics coleta. Os dados importados melhoram os relatórios, as comparações e os públicos-alvo. O resultado é uma visão mais completa das atividades on-line e off-line.

Como agregar dados

Os dados são agregados de duas maneiras diferentes, dependendo do tipo de informação importada:

  • Tempo de coleta/processamento: os dados importados são agregados aos do Google Analytics à medida que são coletados e processados como se tivessem sido obtidos com o evento e, depois, gravados nas tabelas de agregação do Analytics. Os dados importados não são agregados aos dados históricos do Google Analytics, isto é, dados que já foram processados. Se você excluir o arquivo de dados importado, nenhuma outra agregação será feita, permanecendo apenas aqueles que já foram mesclados.

    Os dados do usuário e dos eventos off-line são agregados no tempo de coleta/processamento.
  • Tempo de consulta/geração de relatórios: seus dados importados são agregados aos do Google Analytics quando você abre um relatório e o Analytics emite uma consulta para os dados do relatório. Esse tipo de agregação é temporária: se você excluir o arquivo de dados importado, nenhuma outra mesclagem será feita, e os dados agregados não poderão mais ser acessados no Google Analytics.

    Os dados de custo e do item são agregados no tempo de consulta/geração de relatórios

    Os dados do tempo de consulta/geração de relatórios não são disponibilizados quando você cria públicos-alvo no Google Analytics ou segmentos no Explorações.

Tipos de metadados que você pode importar

Metadados

A importação de metadados funciona como uma adição aos dados já coletados e processados por uma propriedade. Normalmente, os metadados são armazenados em uma dimensão ou métrica personalizada, mas, em alguns casos, convém substituir as informações padrão já coletadas, por exemplo, importando um catálogo de produtos com categorias atualizadas.

Os tipos de dados a seguir podem ser importados:

  • Dados de custo: dados de cliques, custo e impressões da rede de anúncios de terceiros (não pertencentes ao Google)
  • Dados do item: metadados do produto, como tamanho, cor, estilo ou outras dimensões relacionadas
  • Dados do usuário: metadados do usuário, por exemplo, uma classificação de lealdade ou o valor da vida útil do cliente, que podem ser usados para criar segmentos e listas de remarketing.
  • Eventos off-line: eventos off-line de origens sem conexão de Internet ou que não são compatíveis com a coleta de eventos em tempo real.

Limites

Armazenamento total 10 GB
Tamanho da fonte de dados 1 GB
Uploads diários

Número de uploads: 24

Limite cumulativo: 10 GB

Como importar dados

Ao importar dados, você cria uma fonte de dados. Uma fonte de dados é a combinação do arquivo CSV que você quer fazer upload e de um mapeamento dos campos do Google Analytics para os campos do CSV. Exemplo:

 

Não faça upload de um arquivo com chaves duplicadas (por exemplo, dois campos chamados "user_id").

Saiba mais sobre as fontes de dados

Iniciar o processo de importação

  1. Em Administrador, verifique se a conta e a propriedade certas estão selecionadas.
  2. Na coluna Propriedade, clique em Importação de dados.
  3. Crie uma fonte de dados ou selecione uma existente. Consulte as seções a seguir para saber como fazer isso.

Criar uma nova fonte de dados

  1. Clique em Criar fonte de dados.
  2. Insira um nome para sua fonte de dados.
  3. Selecione o tipo de dados:
    • Dados de custo (somente importação de tempo de consulta)
    • Dados do item (importação de tempo de consulta/geração de relatórios)
    • Dados de usuários por User-ID (importação de tempo de processamento/coleção)
    • Dados de usuários por Client-ID (importação de tempo de processamento/coleção)
    • Dados de eventos off-line (importação de tempo de processamento/coleção)
  4. Clique em Ler os termos se for o caso. Essa solicitação é exibida quando você está importando dados do dispositivo ou do usuário.
  5. Clique em Fazer upload do CSV, selecione o arquivo CSV no seu computador e clique em Abrir.
  6. Clique em Próxima e siga para a etapa de mapeamento.
  7. Selecione os campos do Google Analytics e os campos importados que você quer mapear. Edite os nomes dos campos conforme necessário.
  8. Clique em Importar.

Fazer upload de dados para uma fonte de dados

  1. Na linha de uma fonte de dados atual, clique em Importar agora.
  2. Se a fonte de dados estiver configurada para importação de CSV, selecione o arquivo CSV que você quer importar e clique em Abrir.

    O arquivo CSV precisa incluir os mesmos campos ou subconjunto de campos do original. Se você quiser importar campos diferentes para o mesmo tipo de dados, precisará excluir a fonte de dados atual e criar uma nova.

Ver detalhes da fonte de dados, importar dados novos e excluir uma fonte de dados

  1. Em Administrador, verifique se a conta e a propriedade certas estão selecionadas.
  2. Na coluna Propriedade, clique em Importação de dados.
  3. Na linha da fonte de dados, clique em e.

Você pode ver o nome, o tipo de dados, a chave pública e o histórico de cada upload.

  • % de linhas importadas: o número de linhas importadas dividido pelo número de linhas no arquivo de importação. O valor de 100% indica que todas as linhas foram importadas.
  • Taxa de correspondência: a proporção de chaves no arquivo de importação que podem ser encontradas na sua propriedade nos últimos 90 dias. O valor de 100% indica que as informações são totalmente úteis e relevantes para os dados dos últimos 90 dias.

Para importar dados novos, faça o seguinte:

Clique em Importar agora e escolha o arquivo CSV no seu computador.

Para excluir a fonte de dados, siga estas etapas:

  1. Clique em Mais > Excluir fonte de dados.
  2. Leia a notificação de exclusão e clique em Excluir fonte de dados.

Você pode excluir os dados de tempo de processamento/coleta. No entanto, se quiser remover os dados enviados anteriormente de todos os eventos processados pelo Google Analytics, será necessário também excluir o usuário ou a propriedade. Para saber mais, clique aqui. Quando um arquivo já importado é excluído, isso não remove os dados processados que foram associados aos eventos coletados desde que a importação foi concluída.

 

Nomes e prefixos reservados

Os seguintes nomes de eventos, parâmetros de eventos, propriedades do usuário e prefixos são reservados para uso do Google Analytics. Se você tentar fazer o upload de dados que tenham qualquer um dos nomes ou prefixos reservados, eles não serão enviados.

Exemplo:

  • Se você tentar importar um evento com um nome reservado, nem ele nem os parâmetros dele serão importados.
  • Se você tentar importar um evento com um nome válido, mas que inclui um parâmetro com um nome reservado, o evento será importado, mas o parâmetro com o nome reservado não.

Nomes de eventos reservados

  • ad_activeview
  • ad_activeview
  • ad_exposure
  • ad_impression
  • ad_query
  • adunit_exposure
  • app_clear_data
  • app_install
  • app_remove
  • app_update
  • error
  • first_open
  • first_visit
  • in_app_purchase
  • notification_dismiss
  • notification_foreground
  • notification_open
  • notification_receive
  • os_update
  • screen_view
  • session_start
  • user_engagement

Nomes de parâmetros de eventos reservados

  • firebase_conversion

Nomes de propriedades do usuário reservados

  • first_open_after_install
  • first_open_time
  • first_visit_time
  • last_deep_link_referrer
  • user_id

Prefixos reservados (aplicável a parâmetros de evento e propriedades do usuário)

  • ga_
  • google_
  • firebase_
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?
false
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal
Pesquisar na Central de Ajuda
true
69256
false
false