Atualizações à Política de Representação Fraudulenta (agosto de 2020)

 

Em agosto de 2020, a Google vai mudar o nome e reorganizar as respetivas Políticas de Representação Fraudulenta para facilitar a sua leitura e compreensão. Determinadas ações de políticas e as mensagens correspondentes enviadas para os anunciantes Google passam a incluir os nomes atualizados das políticas. No entanto, é de salientar que estas alterações não vão afetar as atuais restrições ou proibições das nossas políticas.

Exemplos de alterações

O nome da Política de Informações em Falta será mudado para Política de Práticas de Preços Desonestas para abranger anúncios com práticas de preços enganadoras ou modelos de pagamento pouco claros. As diretrizes de políticas relacionadas com a solicitação de fundos e o estatuto de isenção fiscal para organizações políticas e instituições de caridade que anteriormente se encontravam ao abrigo da Política de Informações em Falta passarão a ser aplicadas de acordo com a Política de Solicitação de Fundos. 

Várias diretrizes de políticas relacionadas com "Afirmações não fiáveis", "Design de anúncios enganador" e "Conteúdos multimédia manipulados" atualmente aplicadas ao abrigo da Política de Conteúdo Enganador tornar-se-ão políticas independentes na mesma categoria da Política de Representação Fraudulenta para melhorar o conteúdo das mensagens enviadas aos anunciantes. O nome da Política de Conteúdo Enganador será mudado para Política de Representação Enganadora.

Os "Requisitos do nome da empresa" vão tornar-se uma nova política ao abrigo da Política Editorial. Continuaremos a aplicar regras relativamente a nomes de empresas incorretos e enganadores ao abrigo da Política de Representação Enganadora.

 

(Publicado em agosto de 2020)

 


 
A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?