Interrupção voluntária da gravidez

A Google fornece versões traduzidas do Centro de Ajuda por conveniência, as quais não se destinam a alterar o conteúdo das nossas políticas. A versão em inglês é a versão oficial que utilizamos para aplicar as nossas políticas. Para ver este artigo num idioma diferente, utilize o menu de idiomas na parte inferior da página.

A política do Google Ads sobre Interrupção voluntária da gravidez vai ser alterada no final de Janeiro. Esta política vai ser alterada de modo a proibir os serviços de interrupção voluntária da gravidez em Antígua e Barbuda, Aruba, Baamas, Belize, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Domínica, El Salvador, Equador, Guadalupe, Guatemala, Haiti, Honduras, Ilhas Caimão, Jamaica, Martinica, Nicarágua, Panamá, Paraguai, República Dominicana, Santa Lúcia, São Bartolomeu, São Cristóvão e Nevis, Suriname, Uruguai e Venezuela. Tomámos esta decisão por motivos legais. Enviaremos notificações aos anunciantes afectados. Após a entrada em vigor da nova política, a descrição da política será actualizada para reflectir esta alteração.
(Publicado a 11 de Janeiro de 2011)

A informação foi útil?
Como podemos melhorá-la?