Políticas

Tráfego inválido

O tráfego inválido inclui cliques ou impressões que inflam artificialmente os custos de um anunciante ou os ganhos de um editor. Ele abrange tráfego intencionalmente fraudulento e também cliques acidentais.

O tráfego inválido inclui, mas não se limita aos itens a seguir:

  • impressões ou cliques gerados por editores que clicam nos próprios anúncios ativos
  • Impressões ou cliques de anúncios repetidos gerados por um ou mais usuários.
  • Editores que incentivam cliques nos próprios anúncios. Exemplos dessa prática incluem: textos que estimulam os usuários a clicar em anúncios, implementações de anúncios que podem provocar um alto volume de cliques acidentais etc.
  • Ferramentas de cliques ou origens de tráfego automatizadas, robôs ou outros softwares enganosos.

Os cliques nos anúncios do Google precisam resultar do interesse genuíno do usuário. Sendo assim, qualquer método que gere cliques ou impressões de forma artificial é estritamente proibido pelas políticas do programa. Se notarmos altos volumes de tráfego inválido na sua conta, poderemos suspendê-la ou desativá-la para proteger nossos anunciantes e usuários. Além disso, se não conseguirmos verificar a qualidade do tráfego que você está gerando, poderemos limitar ou desativar sua veiculação de anúncios. Devido ao tráfego inválido, é possível que haja uma diferença entre seus ganhos estimados e registrados.

Sabemos que terceiros podem gerar tráfego inválido nos seus anúncios sem seu conhecimento ou sua permissão. No entanto, como editor, você tem a responsabilidade de garantir que o tráfego nos seus anúncios seja válido. Por isso, é altamente recomendável consultar nossas dicas para evitar tráfego inválido.

Se você suspeitar de atividades de cliques inválidos por parte de terceiros, use este formulário para denunciá-las à nossa equipe de qualidade do tráfego.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?