Políticas do programa do Ad Manager e do Ad Exchange

Diretrizes para parceiros do Google Ad Manager

Antigas Diretrizes do programa de vendedores do Google DoubleClick Ad Exchange (AdX)

Seu uso do Google Ad Manager é regido pelos termos do contrato do Google Ad Manager. Seu contrato pode se referir aos Serviços do DFP e do AdX, que juntos agora são chamados de Google Ad Manager.

Nestas Diretrizes para parceiros, as referências a "Site" incluem sites, aplicativos para dispositivos móveis, players de vídeo incorporados, jogos e outros serviços em que o Parceiro usa o Google Ad Manager. O termo "incluindo" significa "incluindo, entre outros".

Os Parceiros que usam o Google Ad Manager precisam aderir às seguintes políticas. Além disso, eles têm o dever de garantir que todos os terceiros que acessam o Google Ad Manager por meio das contas desses Parceiros também sigam as mesmas regras:

1. Políticas aplicáveis em todos os momentos

1.1. Políticas do programa de plataformas, níveis máximos e limites do sistema

Os parceiros precisam aderir às Políticas do programa de plataformas e às Políticas para editores do Google ao usar qualquer recurso do Google Ad Manager. Para maior clareza, isso inclui reservas tradicionais. As reformulações das Políticas do programa de plataformas ou Políticas para editores do Google nestas Diretrizes para parceiros são somente para fins de esclarecimento e não limitam a aplicação das Políticas do programa de plataformas nem das Políticas para editores do Google aos Parceiros.

Os Parceiros também precisam aderir aos níveis máximos e limites do sistema do Google Ad Manager, conforme aplicável.

1.2. Provisões de transferência progressiva do Privacy Shield

Caso o Parceiro processe dados pessoais originados no EEE ou na Suíça e disponibilizados pelo Google em função do uso do Google Ad Manager pelo Parceiro:

  • de acordo com o princípio de transferência progressiva do Privacy Shield, o Parceiro só pode usar esses dados pessoais de acordo com o consentimento fornecido pelo titular dos dados;
  • o Parceiro precisa fornecer um nível de proteção para os dados pessoais que seja pelo menos equivalente ao exigido pelo Privacy Shield;
  • se o Parceiro determinar que não pode cumprir os requisitos acima, será necessário notificar o Google por escrito e interromper o processamento dos dados pessoais ou tomar medidas razoáveis e apropriadas para corrigir esse problema de compliance.

"Privacy Shield" se refere à estrutura legal Privacy Shield para os Estados Unidos e a União Europeia e à estrutura legal Privacy Shield para os Estados Unidos e a Suíça. Já "titular dos dados", "dados pessoais" e "processamento" têm o significado estabelecido no GDPR (Regulamento (UE) 2016/679). A empresa controladora do grupo Google, a Google LLC, é certificada pela Privacy Shield em nome de si mesma e das respectivas controladas integrais nos EUA.

1.3. Suporte técnico

Antes de fazer qualquer solicitação de suporte ao Google, os Parceiros tomarão iniciativas razoáveis para solucionar problemas e corrigir erros, bugs, funcionamento incorreto ou falhas na conectividade de rede sem recorrer ao Google. Depois disso, uma solicitação por escrito para o suporte técnico pode ser enviada por meio da Central de Ajuda do Google Ad Manager ou por outros meios, conforme indicado pelo Google. Os Parceiros fornecerão quaisquer serviços de suporte aos usuários finais por conta própria. Periodicamente, o Google pode consultar os Parceiros que usam a Monetização do Google (conforme definido abaixo) com o objetivo de otimizar o desempenho dos blocos de anúncios por meio da Monetização do Google.

1.4. Recursos Beta

O Google Ad Manager pode incluir recursos Beta, que podem ser ativados a critério do Parceiro. Os recursos Beta podem ter problemas não previstos e são fornecidos "como estão" até o limite máximo permitido por lei. Qualquer uso dos recursos Beta será de total responsabilidade do Parceiro e pode estar sujeito a requisitos adicionais, conforme especificado pelo Google. O Google não tem obrigação de oferecer suporte para recursos Beta. O Google pode deixar de fornecer recursos Beta a qualquer momento.

1.5. Requisitos aplicáveis a inventário de terceiros

O Parceiro precisa usar o programa GMC ou SPM (conforme definido nas Seções 1.6 e 2.2, respectivamente) para qualquer inventário em um Site (i) que não seja de propriedade ou operado pelo Parceiro (incluindo inventário de site do qual o Parceiro não possua o domínio raiz e inventário de aplicativo que não pertença ao Parceiro) e (ii) quando o Pai (conforme definido nas Seções 1.6 e 2.2, respectivamente) tiver optado por usar os Serviços para gerenciar, representar e/ou vender esse inventário. As partes reconhecem e concordam que o Inventário filho gerenciado ou representado por um Pai (conforme definido na Seção 1.6) no programa GMC não pode ser vendido por um Pai (conforme definido na Seção 2.2) no programa SPM.

1.6. Políticas de gerenciamento de múltiplos clientes (GMC)

Salvo disposição em contrário, os termos definidos nesta Seção se aplicam somente à Seção 1.5 e à Seção 1.6.

Nesta seção 1.6, o Parceiro será um "Pai" se participar do programa GMC do Ad Manager (“GMC”) e tiver acesso a determinadas contas ou inventários pertencentes a outros editores do Ad Manager (cada editor é um “Filho”), com o consentimento do Filho, a fim de gerenciar a conta do Filho ou representar o inventário em Sites do referido Filho sob o GMC (“Inventário filho”). Para participar do GMC, tanto Pai quanto Filho precisam ter uma conta de serviço ativa do Ad Manager em situação regular e obedecer a estas políticas de GMC. Se o Parceiro for Pai, terá de obedecer às disposições dos Termos e Condições do Programa de parceria do GMC entre o Parceiro e o Google.

Pai e Filho precisam ter uma relação contratual direta, garantindo ao Pai todos os direitos necessários para acessar a conta do Filho ou representar o Inventário filho, conforme aplicável, por meio dos Serviços e, quando aplicável, para receber receitas relacionadas a essa representação ou gestão. O Filho precisa ser o proprietário de todos os Sites no Inventário filho, inclusive do domínio raiz de todos os sites e todos os aplicativos presentes nesse Inventário filho. O Pai precisa garantir que cada Filho seja proprietário de todo o Inventário filho, inclusive do domínio raiz de todos os sites e todos os aplicativos presentes nesse Inventário filho. Pais e Filhos reconhecem e concordam que o Inventário filho não pode ter sido reprovado anteriormente pelo Google.

As partes reconhecem e concordam que qualquer Inventário filho só pode ser gerenciado, representado ou vendido por um Pai. Se o Parceiro for um Filho, não poderá ser nem se tornar Pai de outro Filho. O Google pode limitar o número de Pais que um Filho pode nomear.

O Google ou um agente dele pode verificar a relação entre Filho e Pai. Pai e Filho reconhecem e concordam que o Inventário filho está sujeito às mesmas políticas e regras que outros inventários que usam os Serviços (inclusive a Monetização do Google). Isso inclui as regras de leilão. Entre o Filho e o Google, o Filho é responsável por toda e qualquer violação da política no próprio Inventário filho (seja esse inventário gerenciado por meio da conta do Filho ou da conta do Pai), seja ela causada pelo Pai, pelo Filho ou por qualquer outra parte. Além disso, o Google reserva-se o direito de aplicar ao Filho quaisquer restrições como resultado dessas violações. Entre o Pai e o Google, o Pai é responsável por toda e qualquer violação da política no Inventário filho que gerencia ou representa (seja esse inventário gerenciado por meio da conta do Filho ou da conta do Pai), seja ela causada pelo Pai, pelo Filho ou por qualquer outra parte. Além disso, o Google reserva-se o direito de aplicar ao Pai quaisquer restrições relacionadas às políticas (incluindo a desativação do uso do GMC pelo Pai) como resultado dessas violações. Se o uso do GMC pelo Pai for desativado, ele não poderá gerenciar nem representar qualquer Inventário filho por meio dos Serviços. Salvo disposição em contrário nos Termos e Condições do Programa de parceria do GMC entre o Parceiro e o Google, o Google não tem a obrigação de oferecer suporte técnico para o Pai, o Filho ou o Inventário filho.

Pai e Filho precisam garantir que o Pai esteja incluído como um vendedor autorizado do Inventário filho se o Filho usar ads.txt em domínios que oferecem inventário para a Monetização do Google. Para mais informações, consulte esta página da Central de Ajuda. Se solicitado pelo Google, Pai e Filho precisarão adicionar ads.txt aos domínios do Filho, e o Pai precisará ser um vendedor autorizado do Inventário filho.

Inventário de vídeo. O Inventário de vídeo (ou seja, chamadas de anúncio in-stream de conteúdo em vídeo linear e jogos on-line) ("Inventário de vídeo") proveniente de um Filho para a monetização em qualquer serviço do Google é permitido somente quando o Pai: (i) é proprietário do player de vídeo, (ii) é proprietário do conteúdo em vídeo ou (iii) tem direitos exclusivos sobre a venda do conteúdo em vídeo. Além disso, Pai e Filho são responsáveis por garantir que todo o Inventário de vídeo obedeça a estas Políticas de GMC do Ad Manager. Pai e Filho também são responsáveis por garantir que todas as Propriedades de destino com players de vídeo incorporados contendo Inventário de vídeo obedeçam às Diretrizes para parceiros do Google Ad Manager.

2. Políticas adicionais aplicáveis a toda a Monetização do Google (Transações preferenciais, Programática garantida, Leilão privado e Leilão aberto)

Além das políticas na Seção 1 acima, os Parceiros que participarem de qualquer transação de Monetização do Google precisarão aderir às políticas desta Seção 2. "Monetização do Google" se refere a Transações preferenciais, Programática garantida, Leilão privado e Leilão aberto.

Se o Parceiro violar os termos e/ou as políticas de outro produto de distribuição do Google (por exemplo, Google AdSense ou AdMob), o Google poderá suspender (sem aviso prévio) ou rescindir imediatamente (mediante aviso) o uso dos Serviços pelo Parceiro.

2.1. Sem declarações falsas

Os Parceiros não podem apresentar aos compradores declarações falsas relacionadas ao conteúdo dos Sites, de modo que os Compradores segmentem anúncios para esses Sites incorretamente. Consulte as diretrizes de qualidade para webmasters e receba orientações sobre as práticas recomendadas.

2.2. Políticas do Scaled Partner Management (SPM)

Salvo disposição em contrário, os termos definidos nesta Seção se aplicam somente à Seção 1.5 e à Seção 2.2.

Registro de Filho. Nesta Seção 2.2, Parceiro será um "Pai" se vender inventário de publicidade por meio da Monetização do Google em um Site que não pertença ao Parceiro ("Inventário filho") nem seja operado por ele. Antes de vender o Inventário filho por meio da Monetização do Google no SPM, o Pai precisa registrar com exatidão o Inventário filho e o proprietário desse Inventário por meio do recurso do SPM. Além disso, o Pai precisa obedecer às políticas do SPM. Se o Pai não registrar o Inventário filho e o respectivo Filho via SPM, não poderá gerar receita com esse Inventário filho por meio da Monetização do Google.

O Pai precisa ter uma relação contratual direta com cada Filho, garantindo ao Pai todos os direitos necessários para disponibilizar e gerenciar o Inventário filho do Filho por meio da Monetização do Google.

O Pai precisa garantir que cada Filho seja proprietário de todos os Sites nos Inventários filhos registrados pelo Pai no SPM, incluindo o domínio raiz de todos os sites e todos os aplicativos presentes no Inventário filho, a menos que tenha permissão expressa do Google. O Inventário filho não pode ter sido reprovado anteriormente pelo Google. Ou seja, redes de publicidade e empresas de venda de mídia não podem ser registradas como Filhos, exceto em relação ao Inventário filho do qual são proprietárias (o que exige, sem limitação, possuir o domínio raiz, no caso de sites, e todos os aplicativos presentes no Inventário filho), a menos que expressamente permitido pelo Google.

O Google ou um agente que o represente pode entrar em contato com o Filho para fins de verificação da relação com o Pai.

O Inventário filho está sujeito às mesmas políticas e regras que os outros inventários que usam a Monetização do Google, incluindo as regras de leilão. Ou seja, o Pai é totalmente responsável por todas e quaisquer violações da política no respectivo Inventário filho, sejam causadas pelo Pai, pelo Filho ou por qualquer outra parte. Além disso, o Google reserva-se o direito de aplicar ao Pai quaisquer restrições relacionadas às políticas (incluindo a desativação do uso do SPM pelo Pai) como resultado de tais violações. Se o uso do SPM pelo Pai for desativado, ele não poderá mais gerar receita com qualquer Inventário filho por meio da Monetização do Google. O Google não tem a obrigação de oferecer suporte técnico a qualquer Filho ou Inventário filho.

Os Pais não podem usar a Monetização do Google para vender Inventário filho que gere receita recebida ou paga por eles de maneira direta ou indireta em transação com entidades que possam impedir a monetização desse inventário.

Se os Filhos usarem ads.txt em domínios que oferecem inventário da Monetização do Google, os Pais precisarão ser incluídos como vendedores autorizados desse Inventário filho. Para mais informações, consulte esta página da Central de Ajuda. Se solicitado pelo Google, os Pais precisam garantir que os Filhos adicionem prontamente o ads.txt aos Domínios filhos com os Pais como vendedores autorizados de Inventário filho.

Inventário de vídeo. O Inventário de vídeo (por exemplo, chamadas de anúncio in-stream de conteúdo em vídeo linear e jogos on-line) proveniente de um Filho para a Monetização do Google é permitido somente quando o Pai: (i) é proprietário do player de vídeo; (ii) é proprietário do conteúdo em vídeo; ou (iii) tem direitos exclusivos sobre a venda do conteúdo em vídeo. Além disso, o Pai é responsável por garantir que todo o Inventário de vídeo esteja em conformidade com as Políticas do Scaled Partner Management. O Pai também é responsável por garantir que todos os Sites com players de vídeo incorporados que contêm Inventário de vídeo ("Sites incorporados") obedeçam a estas Diretrizes para parceiros.

2.3. Requisitos de chamadas de anúncios

Informações do domínio do inventário de publicidade. O Parceiro precisa fornecer informações precisas sobre o domínio nas chamadas para a Monetização do Google. As solicitações de anúncios com informações imprecisas sobre domínios não serão processadas, e um anúncio em branco poderá ser exibido. O Parceiro só pode fazer chamadas para a Monetização do Google em domínios registrados pelo Parceiro no Google por meio da interface do usuário do Google Ad Manager ou conforme especificado no contrato do Google Ad Manager do Parceiro.

Restrições ao transmitir e redirecionar inventário. Depois que o Parceiro fizer uma chamada de anúncio para a Monetização do Google de uma impressão, esse Parceiro não poderá transmitir essa impressão por meio de qualquer outro sistema (incluindo o próprio) que aloque de maneira dinâmica ou programática as chamadas de anúncio com base em informações de preços reais ou estimadas em tempo real.

Armazenamento de anúncios em cache. Os anúncios veiculados em aplicativos para dispositivos móveis ("Anúncios no aplicativo") ou sites acessados por meio de um navegador para dispositivo móvel precisam ser solicitados dinamicamente e, em sites criados para visualização em dispositivos móveis, ser atualizados quando a página é atualizada.

2.4. Requisitos de código de anúncio

O código do anúncio precisa ser implementado de acordo com os seguintes requisitos e outras instruções do Google:

Posicionamento do anúncio. O código de anúncio não pode ser implementado em anúncios: (i) posicionados em Sites com conteúdo ou URL que possam confundir os usuários e fazê-los pensar que esses Sites são associados ao Google devido ao uso inadequado de logotipos, marcas registradas ou outras características de marca; ou (ii) posicionados dentro ou junto de outros produtos ou serviços do Google, de modo que viole as políticas desse produto ou serviço.

Além disso, os Parceiros estão proibidos de exibir anúncios por meio da Monetização do Google em páginas carregadas como pop-ups ou pop-unders.

Anúncios no aplicativo. Os Parceiros precisam implementar os Anúncios no aplicativo usando a versão mais recente do método do SDK dos anúncios para dispositivos móveis do Google ("SDK do GMA") ou uma implementação alternativa aprovada pelo Google.

  • Saiba mais na documentação do SDK do GMA para Android e iOS.

O Google não oferece mais suporte aos SDKs do GMA para Android e iOS inferiores à versão 7.0.0. Os Parceiros não podem compartilhar o código-fonte do SDK do GMA ou o código descompilado do SDK do GMA com terceiros.

Alteração de código. O código de anúncio não pode ser alterado. O comportamento padrão, a segmentação ou a exibição dos anúncios também não podem ser manipulados de forma alguma que não seja aquela explicitamente permitida pelo Google. Por exemplo, os Parceiros não podem ajustar ou alterar informações que sejam: (i) enviadas de um cliente para uma tag ou código de anúncio do Google Ad Manager; ou (ii) enviadas de uma tag ou código de anúncio do Google Ad Manager para um cliente.

Requisitos técnicos. Não é permitido aos Parceiros, seja diretamente ou por meio de terceiros: (i) implementar qualquer rastreamento de cliques de anúncios; ou (ii) manter ou armazenar em cache, de qualquer forma não transitória, dados relacionados a anúncios veiculados por meio da Monetização do Google.

Código de amostra. Qualquer código de amostra fornecido pelo Google é um recurso Beta experimental e sem suporte. Esse material é fornecido somente por conveniência e serve como modelo de uma possível solução.

2.5. Conteúdo do site

Os sites que exibem anúncios por meio da Monetização do Google não podem ter conteúdo proibido pelas (i) Políticas do programa de plataformas ou (ii) Políticas para editores do Google.

Os sites que exibem anúncios por meio da Monetização do Google com conteúdo no escopo das Restrições para editores do Google provavelmente receberão menos publicidade do que outros materiais não restritos. O Google Ads continuará a não exibir anúncios em nenhum conteúdo restrito. Ele só receberá anúncios de outros produtos de publicidade ou por meio de transações diretas entre editores e anunciantes.

2.6. Vendedores autorizados do inventário (ads.txt)

Se o Parceiro oferecer inventário da Monetização do Google em um domínio que usa ads.txt, será preciso incluir esse Parceiro como um vendedor autorizado desse inventário. Para mais informações, consulte esta página da Central de Ajuda.

2.7. Publicidade com base em interesses

O uso por um Parceiro de uma lista de remarketing ("Lista de usuários") de cookies de publicidade do Google associados a um Usuário ("Cookie do usuário") precisa obedecer às disposições de Publicidade com base em interesses nas Políticas do programa de plataformas e às seguintes diretrizes:

Política de cookies de publicidade. A utilização pelo Parceiro do Cookie do usuário por meio de uma Lista de usuários está sujeita à Política de cookies de publicidade do Google.

Transparência das Listas de usuários. O Parceiro concede ao Google o direito de exibir a qualquer Usuário que tenha um ID do cookie associado nas Lista de usuários do Parceiro: (i) a informação de que o ID do cookie associado ao Usuário está em pelo menos uma das Listas de usuários do Parceiro; e (ii) o domínio ou o nome de exibição do Parceiro aplicável. O Parceiro concede esse direito independentemente de ter escolhido disponibilizar o inventário com um código anônimo.

Remarketing de Anúncios no aplicativo. Para ativar o remarketing de Anúncios no aplicativo usando identificadores de dispositivos móveis destinados à publicidade ("identificador de dispositivo específico à publicidade"), o Parceiro precisa divulgar na própria Política de Privacidade: (i) que o Parceiro coletará e compartilhará com terceiros os identificadores de dispositivos específicos à publicidade, a menos que o usuário desative o acompanhamento de anúncios do dispositivo; e (ii) como o usuário que desativou o acompanhamento de anúncios pode redefinir esse identificador para desassociar o dispositivo dos dados de remarketing que foram coletados e compartilhados antes da desativação.

2.8. Dados de local

Além das disposições de dados de localização nas Políticas do programa de plataformas, se um Parceiro: (i) coletar (por meios diretos ou indiretos); (ii) processar; ou (iii) divulgar para o Google quaisquer informações derivadas do GPS, Wi-Fi ou dados de torres de celular de um usuário final, o Parceiro precisará: (A) receber o consentimento expresso (ou seja, aceitação) dos usuários finais para todos os usos de tais dados; e (B) divulgar na própria Política de Privacidade todos os usos de tais dados (incluindo, por exemplo, qualquer compartilhamento de tais dados com terceiros).

2.9. Limite mínimo de pagamento

Os Parceiros precisam ter um saldo mínimo de USD 100 na conta do Google Ad Manager no final de um determinado mês para receber um pagamento de Monetização do Google. Saldos abaixo de USD 100 serão acumulados para o mês seguinte.

2.10. Atividade inválida

Além das disposições sobre atividades inválidas nas Políticas do programa de plataformas, os Parceiros também precisam estar em conformidade com os itens a seguir:

Várias chamadas. Em uma mesma impressão, os Parceiros não podem repetir chamadas de anúncios do Google como uma tentativa de interferir, cometer abusos ou conseguir uma vantagem injusta no leilão de anúncios.

Comportamento do site. Os Parceiros estão proibidos de exibir anúncios veiculados por meio da Monetização do Google em sites e outras propriedades que: (i) alterem as preferências do usuário ou iniciem downloads sem o consentimento expresso dele; (ii) redirecionem os usuários para sites indesejados; (iii) contenham pop-ups ou outros elementos que interfiram na navegação no site; ou (iv) tenham ou acionem pop-unders.

Origens de tráfego. Os Parceiros não podem gerar receita com a Monetização do Google em Sites que:

  • são carregados com um software que aciona pop-ups;
  • redirecionam usuários a sites indesejados;
  • modificam as configurações do navegador ou interferem na navegação do site. Ou seja, essa proibição impede o uso de qualquer sistema que sobreponha ou crie espaços para anúncio em um determinado Site sem a permissão expressa do proprietário do Site, incluindo barras de ferramentas.

2.11. Vídeo e jogos

Requisitos do conteúdo de vídeo e do conteúdo do site. O inventário de vídeo precisa ser implementado de acordo com a Política para editores de vídeo e com todas as outras instruções do Google. Os Parceiros precisam fornecer e manter metadados precisos e URLs de descrição de todo o conteúdo de vídeo e jogos.

Os Parceiros que usam o SDK do IMA (Interactive Media Ads) do Google para exibir anúncios por meio da Monetização do Google no inventário de vídeo são responsáveis por garantir que tanto o conteúdo em vídeo quanto os Sites incorporados estejam em conformidade com os requisitos de conteúdo do site nestas Diretrizes para parceiros. Esses Parceiros precisam informar nas respectivas Políticas de Privacidade que terceiros podem coletar determinados tipos de informação sobre a visita do usuário aos Sites, incluindo se o usuário interagiu com o conteúdo dos sites.

O conteúdo hospedado no YouTube só pode ser monetizado por meio do Programa de Parcerias do YouTube, e não por meio do SDK do IMA.

2.12. Anúncios fixos

Os Parceiros que implementam anúncios fixos por meio do Google Ad Manager precisam aderir às Diretrizes e restrições para a implementação de anúncios fixos.

3. Políticas adicionais aplicáveis somente ao Leilão aberto

Além das políticas nas Seções 1 e 2 acima, os Parceiros que participam do Leilão aberto precisam aderir às políticas desta Seção 3. Para maior clareza, os Sites que posicionam anúncios por meio do Acesso preferencial precisam aderir a estas políticas.

3.1. Posicionamento de anúncios no Leilão aberto

Os anúncios posicionados por meio do Leilão aberto não podem ser: (i) exibidos em botões ou animações de expansão; (ii) integrados a um aplicativo para computadores desktop não baseado na Web, exceto quando expressamente aprovado pelo Google; (iii) posicionados em programas de e-mail ou em e-mails, incluindo newsletters por e-mail, exceto quando expressamente permitido pelo Google; ou (iv) posicionados abaixo ou ao lado de botões ou qualquer outro objeto, de modo que o posicionamento do anúncio interfira na interação típica do usuário com o site ou anúncio.

Os Parceiros que geram receita com Sites por meio de Leilão aberto precisam garantir que os anúncios in-page (ou seja, exibidos dentro das dimensões definidas do local do anúncio), os Anúncios no aplicativo (veiculados em aplicativos para dispositivos móveis) e outros materiais promocionais pagos não ultrapassem o volume de conteúdo do Site em momento algum.

3.2. Posicionamento de anúncios em aplicativo no Leilão aberto

Não é permitido posicionar os Anúncios no aplicativo por meio de Leilões abertos: (i) abaixo ou ao lado de botões ou de qualquer outro objeto, de modo que o posicionamento do anúncio interfira na interação típica do usuário com o Aplicativo ou anúncio; (ii) de uma maneira que impeça o usuário de visualizar o conteúdo em um Aplicativo; ou (iii) em uma tela "sem saída" em que o usuário não consegue navegar sem clicar no anúncio nem é notificado de que o botão home permite sair do Aplicativo.

3.3. Restrições de Parceiros no Leilão aberto

Os Parceiros podem optar por bloquear anunciantes, redes de compradores, fornecedores de rich media e anúncios que utilizam a codificação como forma de criar ou usar listas de remarketing ou que usam cookies com base em categorias de interesses. Essas restrições podem ser definidas com base em um segmento de inventário ou de maneira separada no nível da conta. Embora não garanta essas restrições, o Google fornece validação de sites e criativos.

3.4. Inventário de vídeo no Leilão aberto

O Inventário de vídeo no Leilão aberto, incluindo o inventário de anúncios in-stream em jogos on-line, precisam ser implementados de acordo com as instruções do Google. Os Parceiros não podem: (i) programar players de vídeo com monetização usando posicionamentos de anúncios de display convencionais, como blocos no banner; nem (ii) usar imagens e banners de anúncios como modelos de plano de fundo para conteúdo em vídeo e de jogos. Os anúncios precisam ser posicionados de modo que os usuários possam diferenciá-los claramente do conteúdo em vídeo e de jogos.

3.5. Anúncios do Google no Leilão aberto

Ao exibir anúncios do Google nos Sites, o Parceiro também precisa obedecer às Políticas do programa Google AdSense, em que "parceiro" é chamado de "editor". Ao exibir anúncios do Google em um Aplicativo, o Parceiro também precisa obedecer às Políticas do programa AdMob.

Última atualização em 12 de setembro de 2019

Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?