Notificação

Você interage com colegas que estão trabalhando de casa e pessoas que estão no escritório? Veja como se destacar em ambientes de trabalho híbridos.

Saiba mais sobre a IA generativa

A inteligência artificial (IA) generativa é um tipo de IA que pode ajudar você a criar conteúdo. Com ela, você pode melhorar seus conhecimentos, criatividade e produtividade.

Neste artigo, você vai aprender sobre a IA generativa, incluindo:

  • O que é a IA generativa e como ela funciona
  • Como usar a IA generativa e avaliar a precisão das respostas
  • Como o Google desenvolve a IA

O que é a IA generativa

A IA generativa é um modelo de aprendizado de máquina. Ela não é um ser humano. Nem consegue pensar por si mesma ou sentir emoções. Essa IA é ótima para encontrar padrões.

No passado, a IA era usada para entender e recomendar informações. Agora, a IA generativa também pode nos ajudar a criar conteúdos, como imagens, músicas e códigos.

Como os modelos de aprendizado de máquina são treinados

Os modelos de aprendizado de máquina, incluindo a IA generativa, aprendem por um processo de observação e correspondência de padrões conhecido como treinamento. Para que um modelo entenda o que é um tênis, ele é treinado com milhões de fotos de tênis. Ao longo do tempo, ele reconhece que os tênis são objetos que os humanos usam nos pés com cadarços, solas e um logotipo.

O modelo pode usar o treinamento para:

  1. Considerar uma entrada como "Gerar uma imagem de tênis com um pingente de cabra". 
  2. Conectar o que aprendeu sobre tênis, cabras e pingentes.
  3. Gerar uma imagem, mesmo que nunca tenha visto uma como essa.
Como os modelos de linguagem grandes impulsionam a IA generativa

A IA generativa e os modelos de linguagem grandes (LLMs) fazem parte da mesma tecnologia. A IA generativa pode ser treinada com qualquer tipo de dado, mas os LLMs usam palavras como a principal fonte de dados de treinamento.

As experiências com LLMs, como o Gemini e as Experiências de Pesquisa Generativa, conseguem prever as próximas palavras com base no seu comando e no texto criado até o momento. Elas têm flexibilidade para escolher as próximas palavras prováveis que correspondem aos padrões aprendidos no treinamento. Essa flexibilidade permite gerar respostas criativas.

Se você pedir que elas preencham a frase “Harry [em branco]”, elas poderão prever que a próxima palavra será “Styles” ou “Potter”.

 

Como usar a IA generativa

Importante: as experiências do Google com IA generativa podem ajudar você a iniciar o processo criativo. O objetivo delas não é fazer todo o trabalho para você ou se tornar a criadora de conteúdo.

Confira três maneiras de usar a IA generativa:

  • Discuta ideias criativas. Por exemplo, você pode receber ajuda para escrever uma prequência do seu filme favorito.
  • Faça perguntas que você acha que não têm resposta. Por exemplo, "Quem veio primeiro, o ovo ou a galinha?".
  • Receba uma ajuda extra. Peça para ela sugerir um título para uma história que você escreveu ou identificar a espécie de um animal ou inseto em uma imagem.

Ao pesquisar, criar e aprender coisas novas com a IA generativa, é importante que ela seja usada com responsabilidade. Para mais detalhes, consulte nossa Política de uso proibido da IA generativa.

A IA pode e vai cometer erros

Como a IA generativa é uma tecnologia experimental e ainda está em desenvolvimento, ela pode e vai cometer erros:

  • Ela pode inventar informações. Quando a IA generativa inventa uma resposta, esta é chamada de alucinação. Isso acontece porque, ao contrário de como a Pesquisa Google consegue informações da Web, os LLMs não coletam informações. Em vez disso, eles preveem quais palavras vêm em seguida com base nas entradas do usuário. 
    • Por exemplo, você pode perguntar "Quem vai ganhar a ginástica feminina nos Jogos Olímpicos de Brisbane 2032?" e receber uma resposta mesmo que o evento ainda não tenha acontecido.
  • Ela pode não entender informações. Às vezes, os produtos de IA generativa interpretam o idioma de maneira incorreta, o que muda o significado.
    • Por exemplo, você pode querer saber mais sobre a manga, o fruto da mangueira. Se você pedir informações sobre manga, talvez receba dados sobre camisas com manga.
Sempre avalie as respostas

Pense criticamente sobre as respostas que você recebe das ferramentas de IA generativa. Use o Google e outros recursos para checar informações apresentadas como fatos.

Se você encontrar algo incorreto, denuncie. Muitos dos nossos produtos de IA generativa têm ferramentas de denúncia. Seu feedback ajuda a refinar os modelos para melhorar as experiências de IA generativa para todos.

Como o Google desenvolve a IA

Para garantir a criação de ferramentas que deixam o mundo melhor para todos, desenvolvemos um conjunto de princípios de IA em 2018. Eles descrevem nossas metas para desenvolver tecnologias arrojadas que possam enfrentar alguns dos maiores desafios da sociedade de maneira responsável.

Por exemplo, usamos a IA para:

  • Apoiar iniciativas para conter as mudanças climáticas, como a redução de paradas no trânsito para controlar as emissões de carbono dos veículos.
  • Prever ou monitorar desastres naturais, como a previsão de inundações em mais de 20 países e o rastreamento dos limites de incêndios florestais em tempo real.
  • Apoiar inovações na área da saúde, como tornar o diagnóstico da tuberculose mais acessível e ajudar na detecção precoce do câncer de mama.

Nossos princípios também listam áreas que não vamos adentrar com a IA, como tecnologias que causam prejuízos de modo geral ou violam legislações internacionais e direitos humanos.

Confira nossa lista completa de princípios de IA.

Recursos relacionados

Isso foi útil?

Como podemos melhorá-lo?
Pesquisa
Limpar pesquisa
Fechar pesquisa
Google Apps
Menu principal