Resolver problemas de desempenho lento no Gmail

Testes avançados para administradores

Como administrador, você pode usar estas etapas avançadas de solução de problemas para diagnosticar as conexões dos seus usuários quando eles reclamarem que o Gmail está lento. 

Antes de começar

Você pode solicitar que seus usuários sigam algumas etapas de solução de problemas para que eles possam identificar:

Executar testes avançados

Se não for possível encontrar a causa do problema, execute os testes e as análises avançados a seguir.

 Etapa 1: executar um teste ping nos servidores de e-mail do Google

Um teste ping calcula o tempo aproximado para que uma mensagem pequena passe pelo servidor.

1. Execute um teste ping.

No Windows®:

  1. Abra um prompt de comando.
  2. Clique em Iniciar e Executar.
  3. Digite cmd e pressione Enter.
  4. No prompt, digite ping -n 10 mail.google.com e pressione Enter.

No Mac® OS X® e Linux®:

  1. Abra um terminal. 
  2. No prompt, digite ping -c 10 mail.google.com e pressione Enter.

2. Interprete os resultados do teste ping do servidor de e-mail do Google.

  1. Verifique se há perda de pacote. Na parte inferior do resultado do ping, você verá "X% packet loss". Em geral, a perda de qualquer quantidade de pacotes indica um problema no caminho entre você e o servidor do Gmail.

  2. Verifique se há períodos de trajeto extensos. Na parte inferior do resultado do ping, você verá "round-trip min/avg...". Em geral, o tempo médio do trajeto não deve ser superior a 0,5 segundo (50 milissegundos). Se o tempo do trajeto for superior a 500 ms, há problemas na rede que precisam ser investigados. Avance para o teste traceroute.

Etapa 2: executar um teste traceroute nos servidores de e-mail do Google

Execute um teste traceroute nos servidores de e-mail do Google se o teste ping mostrar um tempo de trajeto superior a 50 ms ou houver perda de qualquer quantidade de pacotes. Esse teste mostra o trajeto que os pacotes percorrem e ajuda a identificar os roteadores da rede que apresentam atrasos.

1. Execute um teste de traceroute.

No Windows:

  1. Abra um prompt de comando.
  2. Clique em Iniciar e Executar.
  3. Digite cmd e pressione Enter.
  4. No prompt, digite tracert mail.google.com e pressione Enter.

No Mac OS X e Linux:

  1. Abra um terminal. 
  2. No prompt, digite traceroute mail.google.com e pressione Enter.

2. Interprete os resultados de traceroute do servidor de e-mail do Google.

Procure uma rota de circuito, saltos demorados e quedas de conexão.

  1. Verifique se há períodos de trajeto extensos. Analise cada linha e assegure que nenhuma exceda 3 segundos (3.000 ms). Estes são exemplos de resultados de latência excessiva:

    11  ppp-151-164-39-20.rcsntx.swbell.net (151.164.39.20) 9100.287 ms  8100.077 ms  9100.065 ms
     
  2. Execute o comando traceroute mais algumas vezes para ter certeza de que o problema com o salto ou host em questão é persistente.
     
  3. Verifique se há um grande número de saltos.

    Em geral, com exceção de um problema de roteamento de rede, um caminho entre um cliente e um servidor final não deve ultrapassar 20 ou 25 saltos.
     
  4. Se você vir um resultado de traceroute superior a 20 ou 25 saltos, execute novamente o teste para confirmar o comportamento.
     
  5. Verifique se há algum problema no ambiente de rede local que poderá causar saltos excessivos.
     
  6. Passe para o teste ping de DNS.

Etapa 3: executar um teste ping para seu servidor DNS interno

O Google determina as localizações dos usuários ao observar qual é a origem das solicitações de DNS associadas e, em seguida, as envia para os servidores do Google mais próximos para aprimorar o desempenho. Se os usuários estiverem usando um nome de servidor em uma região geográfica diferente, o Google provavelmente os enviará para servidores distantes. Ao executar um teste ping no seu servidor DNS local, você poderá descobrir a que distância está dele.

1. Execute um teste ping.

No Windows:
  1. Abra um prompt de comando.
  2. Clique em Iniciar e Executar.
  3. Digite cmd e pressione Enter.
  4. No prompt, digite ipconfig /all e pressione Enter.

  5. Nas informações de conexão resultantes, procure a seção Servidores DNS e identifique o endereço IP do servidor DNS que está sendo utilizado.
  6. Execute um teste ping como você fez nos servidores de e-mail do Google, mas substitua mail.google.com pelo endereço IP numérico do seu servidor de nomes.

No Mac OS X e Linux:

  1. Abra um terminal. 
  2. No prompt, digite cat /etc/resolv.conf e pressione Enter.
  3. Observe o primeiro endereço IP que está listado como um servidor de nomes.
  4. Execute um teste ping como você fez nos servidores de e-mail do Google, mas substitua mail.google.com pelo endereço IP numérico do seu servidor de nomes.

2. Interprete os resultados do teste ping do seu servidor DNS.

O teste ping no servidor DNS local deve durar de 10 a 30 ms. Na maioria das redes, ele dura menos de 2 ms. Se a duração for maior, uma VPN (Rede particular virtual) ou outra rede corporativa interna talvez esteja direcionando o tráfego de usuários para outra cidade. Nesse caso, o acesso ao Gmail pode ficar lento. Recomendamos que você entre em contato com o administrador da sua rede para ver como a latência até o DNS poderia ser reduzida. Isso pode exigir alterações no nível da rede ou uma solução mais simples, como configurar os computadores dos usuários para acessar outros servidores DNS.

Ainda precisa de ajuda?

Entre em contato com o Suporte do Google Cloud.
Isso foi útil?
Como podemos melhorá-lo?